sábado, 13 de dezembro de 2014

Citações de Uma Vida Inventada





Uma das coisas que mais me fascina durante a leitura de um livro é lê-lo com calma, sem pressa, refletindo em cada palavra, cada frase, cada pensamento. Sublinhar as partes que mais me tocaram, parar a leitura após um trecho que me deixou sem ar e repetí-lo diversas vezes na minha cabeça, remoendo-o até que esteja pronto para ser digerido depois de totalmente destrinchado e saboreado pela minha alma. 

Hoje, guardando alguns objetos para mais uma mudança em minha instável e insana vida, me deparei com o livro da Maitê Proença lançado em 2008: Uma Vida Inventada - Memórias Trocadas e Outras Histórias. Como faço com a maioria de meus livros, sublinhei neste algumas citações que mexeram comigo, que me disseram algo mais além de narrar uma simples história e, relendo esses trechos, percebi que são incrivelmente verdadeiros e que se encaixam com perfeição no momento que estou vivendo. 

Decidi então postá-los aqui, pra compartilhar com vocês palavras de Maitê, que faço minhas: 

"Tem um congestionamento aqui dentro de mim. São muitas pessoas querendo falar, se exibir, se expressar. Achei que estava entrando num período de calmaria, a maturidade afinal e, de repente, esse furacão."  

"A culpa faz a gente pensar que todo mundo está olhando nossos pecados." 

"... A gente gasta um tempo danado seduzindo os outros. É uma espécie de vício que se aprende quando criança e que vamos sofisticando ao longo da vida." 

"Nada alivia tanto quanto o entendimento minucioso dos fatos que levaram a uma dor - como em tudo, só o conhecimento traz a cura."

"Há pessoas que só sabem amar na tensão, vivem às turras e assim se realizam. O sentimento tranquilo e pacífico, que para tantos é a forma ideal, para eles nada significa - o amor tem faces múltiplas e há aspectos que vêm com a violência embutida."

"A gente cai, levanta, uns seguem de perna quebrada, outros de miolo mole e muitos vão sem coração. Mas cada um vai como pode." 

"Não existe sentimento mais forte que uma imensa paixão. A gente sofre, cega, emburrece, se adoenta, sara. E depois, como se nada houvera, se apaixona de novo. A paixão não aprende com a paixão." 

"Os moralismos que servem para acusar nunca servem nos acusadores. As pessoas têm justificativa para suas atitudes." 

"Apesar de tristes são bonitas as mentiras que as pessoas criam para seguir. Um sopro de glória, uma pitada de grandeza, um toque de graça, qualquer coisa vale, que eleve a mediocridade a patamares mais aceitáveis. Há muita dor nisso de ser jogado numa existência amesquinhada, sem saída e quase animal, mas com a consciência humana para perceber sua condição. É de um cinismo cruel. Nunca entendi por que são tão poucos os suicídios no mundo. Digam o que disserem os religiosos, não pode ser outra coisa se não legítimo dispor do próprio corpo para interromper o intolerável. E há tantos momentos intoleráveis." 

Pequenas pílulas de reflexão para um sabadão mais proveitoso!
Leandro Faria  
Esdras Bailone, nosso colunista oficial do Barba Feita aos sábados, é leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter


Um comentário:

Alexandre Melo disse...

Engraçado, nunca fui adepto de fazer isso, sempre me pareceu um 'sacrilégio' ao território sagrado do livro ou, mais provável, pura preguiça mesmo.

Não tenho citações favoritas de livros, nunca guardei frases inteiras ou mesmo trechos para usar como referência, nunca o fiz ainda que tenha aqui comigo aquela lista seleta de obras que jamais esquecerei...