sexta-feira, 17 de julho de 2015

Sobre Meninos (ou Como Conheci os Meus Meninos)





Sempre gostei de meninos. Mas sempre me dei bem com meninas, sempre gostei de estar com elas, apenas estar, que fique claro, mas era porque nunca conseguia encontrar nos meninos que conhecia assuntos em comum; eles só falavam de futebol ou outras coisas que eu nada conhecia. Mas o tempo sempre surge para conspirar ao nosso favor. 

Conheci o Leco quando ele assinava como Autor e se identificava apenas com a foto de um sorriso arrebatador e uma barba por fazer que desmanchava qualquer pessoa mais afoita. Coisa que eu sempre fui. Muitas conversas no MSN depois, eis Leco aqui no Recife e eu não podia acreditar que estava abraçando aquele que já havia se tornado um dos meus melhores amigos. Estive presente em vários momentos de sua vida, e espero estar sempre. Leco é diferente de mim, ele é leonino, aperta a tecla do foda-se facilmente. Eu penso mais, ele reclama disso; acho que penso demais, ele está certo. 

Na vinda, Leco trouxe o Sil a tiracolo. Um moço educado, de sorriso doce. Sil me ganhou no exato momento em que disse que iria estudar cinema. O ajudei com o almoço que estava a demorar muito e o ajudei a comprar um boné novo e, às vezes, fico pensando o que seria do Sil sem mim aqui no Recife. Pretensioso eu sou. Mas ele ainda vai experimentar meus bolos de bacia e dizer: “eu chamo de cupcake”, mas é bolo de bacia, Sil. 

Esdras veio junto com a turma do Pop de Botequim. Mas antes preciso explicar como fui parar no PdB. Leco criou o blog. Achei bacana a ideia e um belo dia ele escreveu um post falando mal do filme O Hobbit. Como bom nerd que sou, achei que não tinha nada a ver, então fiz um post mostrando o quanto ele estava equivocado. Ele então me convidou para entrar, e eu entrei de vez. Assim, conheci o Esdras e logo ficamos amigos, afinal, ele gosta de novelas tanto quanto eu. Esdras é uma daquelas pessoas com quem a gente adora se reunir em volta da lareira, tomar vinho e fofocar, ops, conversar. 

Glauco também veio junto com o Esdras. Mas o moço me ganhou mesmo quando disse que lutava boxe. Sério gente, como alguém diz isso pra mim e fica impune? Me apaixonei por ele na hora, e acho que todo mundo sabe que se eu tivesse que escolher alguém do Barba pra ficar numa ilha deserta o resto da minha vida seria o Glauco. Iríamos os dois morrer de fome, claro. Mas íamos nos divertir muito antes disso. 

PH entrou na minha vida assim que o outro menino saiu do Barba. Ok, foi demitido mesmo. E eu não consigo imaginar o Barba sem ele, parece que o seu lugar sempre estivera ali. Sempre penso no PH como um moço que une a todos nós, não apenas porque escreve às quartas, mas porque ele nos une com sua paciência. Lindo, gostoso (a foto do bração ainda rende), ele tem um jeito doce de cativar. E como eu disse, é lindo e gostoso. 

Leco, Sil, Esdras, Glauco e PH, junto comigo, são os meninos do Barba. Eu não sei quanto tempo vai durar, mas sei que o que fazemos hoje ficará para sempre. Eu adoro cada um do seu jeito, eles me aceitam como sou, aqui podemos escrever, podemos fazer deste espaço o nosso espaço. 

Eu sempre gostei de meninos, mas estes são alguns dos meus preciosos meninos.

Leia Também:
Leandro Faria  
Serginho Tavares é um apreciador de cinema (para ele um lugar mágico e sagrado), da TV e da literatura. Adora escrever e é o colunista oficial do Barba Feita às sextas. É de Recife, é do mar: mesmo que não vá com tanta frequência até a praia e mantenha sempre os pés bem firmes na terra.
FacebookTwitter


3 comentários:

Leandro Faria disse...

Serginho, fico encantado em como você é uma pessoa doce. Do seu jeitinho peculiar, você mostra o quanto gosta e se importa e eu recebo esse carinho, muitas vezes achando que não retribuo à altura. Mas eu acho que você sabe o quanto gosto de você, né? Já se vão anos de contato!

E um dos meus maiores insights da vida foi te chamar para escrever juntos nos meus projetos doidos. Estreitei nossos laços, contatos e posso dizer sem dúvida alguma o quanto somos amigos.

Te amo, moço!

E você me emocionou hoje!

Beijo,
Leco

Paulo Henrique Brazão disse...

Serginho, seu lindo!

Já te falei que você é o nosso camisa 10, né? Craque do nosso time! E ainda se mostra um querido sempre!.

Obrigado pelo carinho imenso!

Bjs

Glauco Damasceno disse...

SERGINHO, SEU CRETINO!!! Como vc me dá um tiro de fofura assim, sem nem avisar?!
E eu sei fazer miojo e cozinhar ovo, ok?! HAHAHAHAHA Brigado pelo carinho, Sergitcho! <3