domingo, 2 de agosto de 2015

Quite Nice People




Como eu tenho tanto medo de pessoas? A maioria das pessoas são bem legais.

Como eu sou tão apaixonado por pessoas? A maioria das pessoas são bem estúpidas. 

Tenho um sério problema de superestimar pessoas. Não é culpa delas, sabe. Eu simplesmente faço esse tipo de coisa sem pensar. Eu simplesmente tenho a tendência de achar que as pessoas são sempre muito melhores do que elas realmente são, e isso não significa que elas sejam ruins de qualquer maneira; algumas até são bem normais, mas minha mente, predisposta a pensar mais do que deveria sobre qualquer coisa, coloca pressão em cima de quem ela gostar. Ah, essa é outra coisa que eu costumo fazer bastante também: gostar das pessoas. Mas, ao mesmo tempo, desgosto de boa parte delas.

O negócio é o seguinte: eu confio nas pessoas. E elas me decepcionam. Mas eu sei que elas não tem responsabilidade ou controle algum sobre isso. Elas não tem a intenção. É como a P!nk canta em It’s All Your Fault
“Eu segurei minha respiração porque você era perfeito; agora estou ficando sem ar, e isso não é justo.”
Mas, diferente do refrão da P!nk, não é “tudo sua culpa”. É minha. E é assim que eu começo a me sentir mal a respeito de mim mesmo como eu sempre faço, e começo a me culpar por tudo, e é assim que tudo sempre termina. Esse é o resumo da ópera de toda minha humilde vida. Acho que esse é meu karma, no fim das contas.

Tem uma música da Ida Maria que acaba se tornando um hino nesse momento, Quite Nice People.
"Você está tão assustado quanto eu, aterrorizado que alguém confirme que você é uma merda. Aterrorizado que alguém diga a alguém que você é apenas uma perda de tempo. Aterrorizado que alguém diga a alguém que você não vale a terra debaixo do seu sapato." 
“Talvez eu tenha medo de que alguém veja através de mim”, e quando, eventualmente, as pessoas veem, eu corro.

E essa é a feia verdade.

Leia Também:
Leandro Faria  
Eduardo Storm, é um publicitário paranaense de 24 anos, apaixonado por séries canceladas, filmes ruins, livros juvenis e música em geral. A cada 10 frases suas, pelo menos uma é citação pop, e só coloca o Spotify na sessão privada para escutar Glee.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: