terça-feira, 15 de dezembro de 2015

As Músicas do Meu 2015





Espera aí, antes de começar eu preciso dar play na música certa. Pronto!

E aí, como ceis estão? Resolvi fazer algo mais descontraído hoje, tem tanto tempo desde o último texto mais light, né? Então eu vim aqui pra compartilhar com vocês as músicas que marcaram o meu 2015. Por que? Porque é a internet, e a gente tira um tempo pra compartilhar coisas com as outras pessoas (e porque eu tenho um tutorial pra postar, mas tô longe de terminar e não quero fazer de qualquer jeito!!).

Como eu já meio que adiantei semana retrasada, uma das músicas que me marcou muito esse ano foi Lean On, do Major Lazer com participação da MØ. Vamos ao clipe que é <3


Quando eu ouvi essa música pela primeira vez eu fiquei tipo:



Lean On me ganhou em tudo, desde a voz dessa mulher maravilhosa ao refrão. A letra mexeu muito comigo, não só pelo All we need is somebody to lean on, mas pelo todo. Fala sobre incertezas, romance, lembranças e, é claro, um desejo: ter alguém em quem se apoiar. Eu ouço essa música desde que ela foi lançada. Não tem um dia que eu não ouça, e toda balada que eu vou tá ela lá sendo tocada e, é claro, eu me perco, sou bobo nem nada...

Outra música que entrou pra minha lista e que acaba comigo quando toca em qualquer lugar que seja é essa:


Essa música foi lançada logo depois de vocês sabem o que aconteceu comigo, e quando eu vi a letra fiquei mais ou menos assim:


Não pode ser, Fifth Harmony fez essa música pra mim!!

Sim, porque vamos combinar, né?! A gente tem que ser humilde? Sim, a gente tem, mas amor próprio é tudo nessa vida!

Quem também fez parte da minha vida esse ano foi:


Bitch Better Have My Money ganhou um espacinho no meu coração por ser maravilhosa, ter uma batida bacana e essa coreografia que eu to quase terminando de aprender (mentira).

Eu lembro que a Rihanna ia lançar o clipe de madrugada e lá estava eu, me entupindo de café, aguardando o lançamento do clipe. Sim, eu fiz isso, e olha que nem sou tão fã assim da Rihanna. Sempre gostei da voz e tal, mas nunca acompanhei de fato a carreira, só conheço uma ou outra música, mas tô bem ansioso pelo lançamento do novo álbum.

Essa música me deixa num estado de torpor tão grande que eu nem sei dizer, apenas sentir (hahaha).

Quem me marcou muito nesse ano também foi a Sia, aquela que nunca mostra o rosto.


Alive tem uma letra tão profunda e me fez pensar no meu passado, em tudo o que eu vivi, as coisas que tive que fazer pra sobreviver naquele lugar, como eu tive que crescer antes da hora e, mesmo com toda aquela pressão, eu consegui sobreviver. E também porque é uma música ótima pra fazer a faxina na casa, sério, experimentem.

E foi assim. Meu 2015 foi cheio de músicas, adorei a maioria, inclusive tô me jogando em Focus, da Ariana Grande, enquanto digito, mas essas quatro músicas foram as melhores pra mim, as que mexeram com algo lá dentro do coração e da mente. E eu quis compartilhar com vocês porque, bem, um ano juntos, né, já temos vínculo pra tanto!

Leia Também:
Leandro Faria  
Glauco Damasceno, do interior do RJ, é o colunista oficial das terças no Barba Feita. Tem aproveitado a fase de solteiro para viver tórridos casos de amor. Com os personagens dos livros que lê e das séries que assiste, porque lidar com o sofrimento do término com personagens é bem mais fácil do que com pessoas reais.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: