quinta-feira, 17 de março de 2016

10 Motivos Para Ouvir e Viciar em ANTI, Novo Álbum de Rihanna




O ano de 2016 nem bem começou e já possui o álbum mais controverso do ano: ANTI, da Rihanna. E como sou completamente apaixonado por música, e fiquei fascinado por esse CD, resolvi listar nada mais nada menos do que 10 motivos para você ouvir e viciar em ANTI.

Vamos à lista? E prepare-se para também amar o novo trabalho da cantora!


02 –... ANTI, na verdade, é avesso ao que foi apresentado por Rihanna nos últimos anos. Acredito que o título de um álbum nunca foi tão pertinente quanto aqui. É basicamente um “Anti-Pop”, (tive que fazer o trocadilho, desculpe aí). A cantora apresenta uma sonoridade completamente oposta às batidas fortes e refrão gritado, tão comum na música pop atual.

03 – É um álbum muito mais emocional. Na primeira vez que ouvi, por exemplo, senti que as composições foram feitas todas com descompromisso. Imaginei Rihanna jogada no sofá enquanto cantarolava com amigos ao redor. Um violão aqui, talvez uma percussão ali, e as letras, até mesmo a própria música, ganhando forma aos poucos. Sem pressa, com cada coisa ao seu tempo.

04 – Existe o “flerte” de Rihanna com vários estilos. Temos um pouco do reggae, assim como um pouco dos sintetizadores dos anos 80. Temos uma viagem completa “guiada” pela voz cantora. E vale muito a pena embarcar.

05 – As letras são provocantes na medida certa e apresentam uma história com início meio e fim.

06 – É a primeira vez que ouço um álbum de Rihanna e consigo perceber sua voz sendo valorizada faixa após faixa. É como se toda a base musical tivesse sido construída para realçar a voz da cantora e não só “vender” sua letra.

07 – Kiss it Better é completamente viciante e impossível escutar uma única vez. Na primeira vez que ouvi o álbum, voltei essa música umas três vezes seguidas.

08 – ANTI pode soar como um CD “Lado B”, um álbum com composições alternativas que nunca teriam destaque em uma discografia normal. O que isso tem de elogio? São as melhores 16 faixas (caso escute a versão deluxe) que um “Lado B” poderia ter.

09 – É impossível ouvir Higher e não pensar em Amy Winehouse. Não é só a letra ou a forma com que Rihanna canta, mas a canção tem um toque de amor desesperado. Algo que na última vez que ouvi estava presente na voz de Amy...

10 – O álbum é completamente oposto do que todos esperavam. Com o lançamento de Bitch Better Have My Money, muitos pensavam que ANTI seguiria a mesma linha do single, mas para surpresa de muitos, não foi isso que aconteceu. A faixa, inclusive, nem está presente no CD.  E como foi observado no primeiro item da lista, Work é a faixa mais “Pop” de todo o disco.
__

Já conferiu o novo trabalho da Rihanna? Então, o que achou? Conta pra gente nos comentários.

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookTwitter


Um comentário:

Fabiano disse...

Concordo plenamente, ótimo álbum