quarta-feira, 15 de junho de 2016

Chegou a Hora de “Perversão”




Junho sempre foi um mês especial para mim. É nele que comemoro o meu aniversário (no dia 11, guarde aí, galera) que vem com um combo com o Dia dos Namorados. Em 2016, embora em meio a tantas notícias lamentáveis, esse mês tem tudo para se tornar ainda mais memorável para mim: no próximo dia 17 (sexta-feira), lanço o meu segundo livro, Perversão. A realização de mais um sonho pessoal, um projeto que me acompanha há quase 10 anos e que, concluído em 2015, faltava finalmente sair do papel. Ou melhor, ir para as páginas de papel.

Experimentei essa sensação com o lançamento, quase quatro anos atrás, do meu primeiro livro solo, Desilusões, Devaneios e Outras Sentimentalidades. Que, por sinal, será relançado também no dia 17. E foi mágico. Ver aquela fila de formando para receber o seu autógrafo, nas histórias que você bolou durante anos, não tem preço. Gente de todo o lado, que você nem imaginava que se importaria em estar ali. Incrível.

E Perversão nada mais é do que uma coletânea de histórias saídas da minha cabeça. Histórias sobre sexo (e quando falo em sexo, é importante lembrar que nem tudo o que se refere a ele é necessariamente excitante e essa é uma das premissas do livro) ainda são tabu, principalmente quando não são meramente pornografia ou erotismo. Creio, inclusive, haver pouquíssimos autores que se enveredaram por esse caminho de escrever histórias de sexo explícito, mas com outras pegadas, como thriller, humor, dramas pessoais... É um gênero parcamente explorado, provavelmente pelo tabu ou o medo de se rotular.

Aliás, creio que faltam, hoje em dia, contadores de histórias de fato. Os autores andam muito preocupados em escrever coisas pretensiosas e edificantes e esquecem, por vezes, de oferecer algo com o simples objetivo de divertir e prender o leitor. Temos visto um ou outro da nova safra trazerem isso consigo. Algo tão prosaico, mas por vezes perdido. Vamos ver se alcanço o objetivo de entreter e provocar, que é a minha única intenção com essa coletânea.

Então, para conferir se Perversão é tudo isso mesmo, anota aí: o lançamento será na próxima sexta-feira, a partir das 19h, na Livraria da Travessa de Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 572, Ipanema, RJ), pela Editora Autografia. E aproveita também pra conhecer o Desilusões, Devaneios e Outras Sentimentalidades.

Se você não for do Rio, os livros vão ficar à disposição para venda online e, quem sabe, depois não marcamos uma noite de autógrafos por aí? Se você for do Rio, conto com sua presença!

Leia Também:
Leandro Faria  
Paulo Henrique Brazão, nosso colunista oficial das quartas-feiras, é niteroiense, jornalista e autor do livro Desilusões, Devaneios e Outras Sentimentalidades. Recém chegado à casa dos 30 anos, não abre mão de uma boa conversa e da companhia dos bons amigos.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: