sábado, 20 de agosto de 2016

Vander Lee: Uma Triste Perda e Uma Voz Que Merece Ser Ouvida





Na semana que se encerra, o mundo artístico ficou menos colorido, menos divertido e menos radiante. Perdeu-se Elke Maravilha. A figura icônica da artista que atuava, cantava e por muitos anos fez as vezes de jurada em shows de calouros, sucumbiu a uma úlcera e nos deixou em 16 de agosto, aos 71 anos de idade. Mas este texto é pra falar de um outro artista, que também faleceu recentemente e deixou órfãos muitos fãs, mas quase nada se falou sobre. Seu nome, Vanderli Catarina, ou simplesmente Vander Lee. Elke era uma personalidade magnética e de grande importância na quebra de padrões, tendo sua morte bastante sentida e comentada nas redes sociais e na TV. Mas Vander Lee? Quem é Vander Lee?

Vander Lee foi um cantor e compositor mineiro, de Belo Horizonte, que morreu no dia 05 de agosto, após ter um infarto enquanto fazia hidroginástica, aos 50 anos de idade. Irônica e triste demais sua morte ser provocada por uma atividade reconhecidamente saudável como a hidroginástica. Vander Lee faleceu relativamente bem jovem, e sua morte, bem como sua trajetória profissional, merecia maior divulgação e visibilidade, mas em tempos de Cristiano Araújo, não dá pra se esperar muito da mídia em se tratando de um maravilhoso talento como Vander Lee.

Dono de uma carreira discreta,Vander Lee é da safra de cantores da mesma linha de Jorge Vercillo, com canções românticas, passando pelo samba e até rock. Gravou sua primeira fita demo em 1986, e em 1987 já fazia shows com seu próprio repertório. Também gravou com grandes nomes da MPB como Zeca Baleiro, Elza Soares, Emilinha Borba, Leila Pinheiros e Nando Reis, e já teve suas canções gravadas por Gal Costa e Maria Bethânia.

A primeira vez que ouvi a voz doce de Vander Lee foi em 2009, e sem exageros, fiquei arrepiado. Tinha recém chegado a São Paulo, e a primeira coisa que gosto de fazer quando chego em cidades que não conheço é sintonizar alguma rádio local, dessa forma consigo sentir um pouco do clima da cidade e ficar por dentro dos eventos locais. Numa dessas sintonias, fazendo algo prosaico em casa e com o rádio ligado (sempre gostei de ouvir rádios), fui surpreendido por esses versos: "Meus olhos te viram triste, olhando pro infinito, tentando ouvir o som do próprio grito. E o louco que ainda me resta só quis te levar pra festa. Você me amou de um jeito tão aflito."  Só a letra talvez não surta tanto efeito, mas experimente ouvir na voz de seu criador.


Esperando Aviões fez parte da trilha de uma novela do SBT, Vende-se Um Véu de Noiva (2009). Tudo bem, era uma novela do SBT e não fez sucesso, mas eu fiquei tão contente quando a ouvi na trama, e até gostava da novelinha de dona Íris Abravanel.

Quase escondido entre tantos talentos desconhecidos da MPB, Vander Lee tem vasto repertório de belas canções que nos convidam a uma pausa, acompanhada de uma xícara de café ou chá, talvez com um pedaço de bolo quentinho, seguido de uma reflexão acerca da vida, dos amores, de relacionamentos e das alegrias e tristezas que as acompanhma. Porém, são duas suas canções que mais me tocam. Além da já citada acima, Onde Deus Possa Me Ouvir é outra pérola, que traduz o desejo mais básico do ser humano em tantos momentos, com sua letra simples e comovente. E é com ela que fecho o texto de hoje, que nada mais é que uma singela homenagem e uma merecida lembrança a um artista muito talentoso, que em minha opinião não obteve o reconhecimento à altura de sua obra e contribuição à arte brasileira. Mas que fique registrado aqui nossa admiração por Vander Lee e uma dica preciosa para quem aprecia boa música.
"Sabe o que eu queria agora, meu bem? Sair, chegar lá fora e encontrar alguém que não me dissesse nada, não me perguntasse nada. Que me oferecesse um colo ou um ombro, onde eu desaguasse todo o desengano. Mas a vida anda louca, as pessoas andam tristes. Meus amigos são amigos de ninguém."

Leandro Faria  
Esdras Bailone, nosso colunista oficial do Barba Feita aos sábados, é leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: