quinta-feira, 15 de setembro de 2016

O Problema Está Em Você





Toda vez que penso em escrever para este espaço, entro em um dilema interno. Em tese, esse local é para isso:falar sobre coisas que estão presentes na minha vida e que podem refletir em vocês também, né? Mas algumas vezes fico pensando um pouco sobre isso. Será mesmo que você que me lê toda quinta-feira está querendo saber qual minha visão sobre o texto que o Gregório fez sobre Clarice Falcão, por exemplo? Está sim, que eu sei.

Segunda-feira nem bem começou e todo mundo (quando falo todo mundo, quero dizer os meus amigos no Facebook) está comentando, problematizando e analisando o que foi escrito pelo ator, roteirista e ex-namorado da cantora, atriz e compositora. Tem quem fale que é promoção ao novo filme de Gregório, feito ao lado de Clarice na época em que ainda namoravam. Outros acreditam que foi mais um desabafo de alguém que, querendo ou não, teve sua vida intrinsicamente ligada a de outra pessoa. Já alguns amigos acham que foi aquele tipo de texto que quer dizer que ele ainda liga, manda mensagem e ela já não quer mais nada com ele. E eu, o que acho?

Acho que isso não é da minha conta. Nesse espaço já abri tanto minha vida, que não cabe um “apontamento” de dedos. Se no primeiro CD de Clarice existiam várias músicas sobre ele, Gregório, natural ele falar sobre isso no momento em que o filme, no qual os dois interpretam um par “romântico”, está prestes a sair. Coisas do nosso cinema, que leva anos do roteiro, captação de recursos até sua finalização e exibição. Acontece...

Mas se não é da minha conta, por que já estou analisando tudo isso fortemente? Porque julgamos e analisamos os outros, isso é o que fazemos. Inclusive foi algo que disse no meu texto lá da semana passada. Maaaas (sempre existe um “mas” nas minhas linhas de pensamento, já repararam?), neste caso, acho bacana o espelho virar um pouco mais pra nós mesmos. Muitas vezes você quer refletir na relação dos outros, algo que é vivido na sua. O modo como você julga o que os outros fazem nada mais é do que refletir você mesmo. Então é hora de você parar e pensar se o problema está mesmo no outro ou em você. Será que não é a forma com que você está encarando o mundo que faz com que tudo desmorone ao seu redor? Será mesmo que no fim das contas, por não querer ver o óbvio é que acaba criando outros monstros, vilões dignos de novela das 21h? Às vezes, não existe vilão, só a vida tentando fazer você crescer.

Na real, Gregório não expôs Clarice; Gregório expôs o Gregório de quase vinte anos que observava Clarice com ternura e amor à primeira vista (segundo consta no texto). Ele relembrou momentos vividos, mas nada que faça da intimidade dos dois uma matéria de primeira página no EGO e com destaque na Globo.Com. O texto é muito mais emocional que qualquer outra coisa. Quem nunca foi brega ao pensar em quem se ama ou já amou? Todo mundo, em qualquer momento, sempre!

Sobre a divulgação do filme, acho justo. Ele fez. Ela fez. Veremos os dois juntos. E vai acabar sendo mais um modo de ter os dois juntos em cena, como um casal. Talvez você possa voltar alguns vídeos do Porta ou assistir aos primeiros clipes dela... Eles eram um casal. Como um casal, se amaram naquele momento. Quando acabou... Acabou! Ela tá aí fazendo o que quer de sua vida. Ele também. E você e eu aqui, debatendo o texto dele, sobre ela. 

No fim das contas, somos todos invejosos que não ganhamos um texto, cafona ou não, na coluna de um jornal.

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: