quinta-feira, 6 de outubro de 2016

A Felicidade é Para os Corajosos





Nós vamos vivendo, um dia após o outro, e, de repente, somos invadidos por uma onda de insatisfação. Os dias parecem todos iguais, alguma coisa está faltando, mas não sabemos o quê. A vida está sem graça e não sabemos o porquê. Acordar para ir para o trabalho se torna uma tortura. Ir para a faculdade fica tedioso. Não conseguimos nos interessar por ninguém à nossa volta e a nossa roda de amigos vai ficando cada vez menor. A verdade é que a gente se acomoda na vida, e o que nos deixa assim é o medo.

Não pedimos demissão do emprego que detestamos com medo de ficar desempregados. Não terminamos um relacionamento abusivo por medo de ficar sozinhos. Não trancamos a faculdade que odiamos com medo de enfrentar os nossos pais. Não corremos atrás de um sonho grande devido ao medo de fracassarmos. Temos medo do desconhecido, medo do que virá depois que nos livrarmos daquilo que nos sufoca, depois de dizermos chega!, depois que virarmos as costas para aquilo que não queremos e formos atrás do que almejamos de verdade. Preferimos a nossa tranquila e segura zona de conforto.

Então vivemos uma vida sem muitos riscos, mas também sem grandes alegrias, sem grande surpresas. Pegamos o mesmo ônibus. Sentamos na mesma cadeira do trabalho. Brigamos mais uma vez com a mesma pessoa. Aceitamos as mesmas desculpas. Deitamos a cabeça no travesseiro sabendo que foi mais um dia que não fizemos aquilo que sempre sonhamos. Entramos no trabalho contando as horas para o final do expediente. Começamos a segunda-feira contando os dias para o final de semana.

Só que todas as coisas que desejamos estão fora da nossa zona de conforto. A pessoa que sempre sonhamos está fora desse relacionamento sufocante. O emprego dos nossos sonhos está longe desse lugar maçante para o qual vamos todos os dias. A faculdade que realmente queremos é bem diferente dessa em que não temos interesse algum. Eu sempre digo que todo começo vem de um final. Portanto, tenha a coragem de colocar um ponto final naquilo que você não quer, para dar um começo naquilo que realmente faz seu coração vibrar, naquilo que faz você acordar animado em uma segunda-feira de manhã, ou para dar um começo na sua história com a pessoa que vai fazer você se sentir especial.

A felicidade é a maior bússola que a natureza nos deu. Se você não está feliz é porque algo tem que mudar, e isso vale pra tudo: relacionamento, faculdade, trabalho. Se você não está feliz, enfrente seu medo e mude. Mas calma, não precisa fazer isso de uma vez. Comece aos poucos. Se matricule em um curso de final semana. Mande um email para a empresa que você sempre quis trabalhar mostrando o seus projetos, tire um dia de folga para ir conhecer essa empresa. Converse com algum profissional da área da faculdade que você quer fazer. Puxe assunto com algum estranho no ônibus. Fique um dia longe da pessoa que fez você se sentir como se não fosse nada sem ela e saia só com os amigos para algum lugar, mesmo que isso acabe em briga. Faça um trabalho voluntário. Leia um livro importante sobre aquilo que você quer fazer. Arrisque. Faça qualquer coisa, só não continue a fazer o mesmo que você sempre faz.

Não se deixe paralisar pelo medo. Pense em quantas coisas se perderam com o medo. Quantas cartas de amor não foram entregues. Quantos beijos não foram dados. Quantos sonhos não se realizaram. Quantas ideias não se concretizaram.

Saia da inércia. Porque a vida, meu caro, só surpreende quem tem coragem de surpreender a vida.

Leia Também:
Leandro Faria  
Caíque Nogueira, ator e publicitário. Gosta de experimentar tudo que a vida tem a oferecer. Conhecer novos lugares, novos sabores e novas pessoas, de todos os tipos e lugares. É escritor por persistência, poeta por senciência e romântico de nascença! Caíque é o criador e escritor do blog Inexorável.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: