quinta-feira, 13 de outubro de 2016

A Vida é Um Eterno Morrer (ou A Juventude Vem de Dentro...)





Para os filósofos gregos, morrer não era somente o cessar da vida, mas também tudo aquilo que faz parte da ordem do nunca mais. Sendo assim, nossa vida é um eterno morrer; há uma infinidade de coisas que nunca mais faremos. 

Nunca mais vamos comer a nossa comida preferida pela primeira vez, nunca mais daremos nosso primeiro beijo, nunca mais perderemos a virgindade, nunca mais vamos abraçar um parente que já se foi. No entanto, se nossa vida é um eterno morrer, ela também é um eterno nascer, pois só morre aquilo que nasce. 

Portanto, se force a nascer a cada dia fazendo algo novo, experimentado algo novo, se libertando de conceitos ultrapassados, desligando o piloto automático. Peça um prato que você nunca pediu no seu restaurante preferido, quem sabe você não descobre uma nova comida predileta. Vá a um novo restaurante, quem sabe você não descobre um lugar que você ame. Vá em um encontro de uma religião que você não conhece muito, vai que você encontra um lugar que te dê muita paz. Leia um livro que você nunca leu, sobre um tema que você nunca ouviu falar. Aproveite o feriado para ir aquele lugar que você sempre fala que quer conhecer e nunca foi. Faça aquilo que você sempre quis e nunca fez. 

O mundo está repleto de pessoas que lutam contra o envelhecimento da próprio corpo, porém, não lutam contra o envelhecimento do próprio espírito. Pessoas que fazem de tudo para enriquecer a conta bancária, contudo, não enriquecem a mente. Por isso, cada vez mais vemos pessoas de pele esticada e alma enrugada. Com músculos torneados e cabeça flácida. Pessoas ricas na carteira e pobres de conteúdo. Elas se esquecem que a aparência é apenas reflexo do que tem dentro. Elas precisam saber que rugas são charme no rosto de alguém que possui um espírito que é renovado a cada dia. Que a velhice é uma dádiva para quem tem cabeça aberta para receber o novo sem preconceitos, de alguém que não se deixa cegar por dogmas e estagna enquanto o mundo anda pra frente. Que o presente é maravilhoso para quem não tem um coração sobrecarregado pelo passado e não deixa o futuro ser. 

O que poucos aprendem é que embora o nosso corpo envelheça contra a nossa vontade, o espírito só envelhece se a gente permitir. Como diz a música de um humorista que marcou a minha geração:
“Existem jovens de 80 e poucos anos e existem velhos de apenas 16.”
Leia Também:
Leandro Faria  
Caíque Nogueira, ator e publicitário. Gosta de experimentar tudo que a vida tem a oferecer. Conhecer novos lugares, novos sabores e novas pessoas, de todos os tipos e lugares. É escritor por persistência, poeta por senciência e romântico de nascença! Caíque é o criador e escritor do blog Inexorável.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: