sábado, 8 de outubro de 2016

É Fod@!





Hoje eu quero falar da Kéfera. Aquela youtuber que tem quase dez milhões de inscritos em seu canal, sabe? Claro que sabe. E do prazer maníaco que as pessoas tem de criticarem tudo, porque todo mundo critica ou pra parecer inteirado de algo, mas na verdade nem sabe porque tá criticando de fato. Isso acontece desde assuntos mais sérios como Política, até futilidades como o filme lançado por Kéfera, essa semana. E cansa, faz vergonha e enche o saco em todos os casos. São tantas oportunidades preciosas de não serem desnecessárias que as pessoas perdem, que ainda me impressiona.

Aí, eu leio no Face algo do tipo: 

Não acredito que a Kéfera vai lançar um filme, ninguém merece!

Apesar de não ser um adolescente histérico, fã da youtuber, não tenho nada contra a moça (só contra os fãs histéricos), acho-a até bastante carismática, nãoàa toa é um grande fenômeno do Youtube. Devo ter assistido uns cinco vídeos dela até hoje, pra entender tanta comoção em torno da estrela da internet, e fico bobo como essa garotada consegue conquistar uma legião de fãs. É claro que tenho meus youtubers favoritos, que faço questão de acompanhar sempre; não é o caso de Kéfera, mas hoje vou defendê-la dessa gente que critica sem nem ao menos saber do que está falando.

É Fada! é o título do primeiro filme de Kéfera, em cartaz nos cinemas. O longa é uma comédia adolescente, onde Geraldine, uma fada atrapalhada vivida pela youtuber, ajuda uma adolescente, feita por Klara Castanho, a lidar com as agruras dessa "difícil" e complicada fase da vida, tudo recheado por um humor bem escrachado. Mais uma de tantas comédias brasileiras que pode tirar risos da plateia, ser uma porcaria ou ambos.

Ah, mas é com a Kéfera, aquela menina da internet que só fala bobagem! 

É só um filme de youtuber que vai abrir caminho pra mais youtubers fazerem o mesmo. Um desserviço pra cultura brasileira. 

Gente, para! Esses argumentos e comentários são puro recalque e papinho de pseudo-intelectual, que pensa que críticas assim vai fazê-lo parecer mais inteligente. Não vai. Gente inteligente, quando acha algo do tipo desnecessário, nem perde tempo falando ou demonstrando indignação, apenas lança uma expressão de fastio, tipo assim:

Mas no caso de Kéfera, tamanha revolta por ela ser estrela de um filme é também um pouquinho de falta de conhecimento sobre o currículo da moça. É claro que do alto de suas convicções recheadas de recalque, você não vai se dar ao trabalho de procurar saber que a curitibana Kéfera Buchmann, uma das primeiras vlogueiras a atingir 1 milhão de inscritos no Brasil e eleita pela revista Forbes uma das jovens mais promissoras do Brasil, tem formação de atriz, e viu no Youtube uma oportunidade de ficar conhecida e mostrar algum talento. Kéfera parece ter conquistado muito mais do que esperava. Explodiu de inscritos, virou apresentadora da MTV, escreveu um livro e agora lança seu primeiro filme, o que provavelmente era um grande sonho, afinal ela é atriz. Foi esperta o suficiente para trilhar seu caminho dentro desse mundo incrível que é a internet, e tá enchendo a burra de dinheiro. Sorte dela, bom pra ela. Pra que jogar pedras na moça por causa de um sonho profissional sendo realizado? Ela estudou pra isso. Não é uma dançarina de axé ofendendo a sétima arte.

Muitas coisas me irritam nesse sucesso sem precedentes de youtubers, talvez seja até um pouco de recalque da minha parte também, vai saber? Uma dessas coisas é o lançamento de livros. Livro é algo tão sagrado pra mim, que ver vitrines e estandes de livrarias abarrotado com "livro" dessas pessoas, que não são escritoras e que muito pouco tem a dizer para acrescentar na vida de qualquer um, sejam adolescentes bobocas ou não, sangra meu coração. Mas os tais livros vendem como água, é leitura fácil, rasa (com pequenas exceções), e só me resta lamentar sua proliferação e passar longe deles.

Agora, o que não faz sentido (citando sem querer o canal de outro famoso youtuber, que espero, não lance filme, porque eu não vou vir aqui defender) é ficar indignado porque uma atriz, seja ela vlogueira ou não, lançou um filme.

Sejamos coerentes meus caros e comentem sobre o último clássico em preto e branco que você assistiu, invés de ficar criticando o que você não viu ou não gosta por puro pré-conceito.

Leia Também:
Leandro Faria  
Esdras Bailone, nosso colunista oficial do Barba Feita aos sábados, é leonino, romântico, sonhador, estudante de letras, gaúcho de São Paulo, apaixonado-louco pelas artes e pelas gentes.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: