quarta-feira, 19 de abril de 2017

A Pergunta das Férias




Estou prestes a entrar de férias. Na verdade, segundo o RH da minha empresa, ausência programada. Junto com todos os períodos de férias, é comum a pergunta das pessoas: "e aí, vai pra onde?". Sim, viajar se tornou quase uma obrigatoriedade para o descanso.

Eu AMO viajar. É uma das poucas coisas na vida com a qual não esquento de gastar meu dinheiro guardado. Uma vez ouvi: chega de pensar em ser feliz mais tarde; seja agora. Às vezes, a gente passa a vida poupando dinheiro e não aproveita o que poderia ter feito com ele. Mas, muitas das vezes, ainda assim a pessoa pode não ter condições de viajar naquele momento. Ou mesmo vontade. Ou mesmo ter outros planos.

Eu mesmo, às vezes, aproveito as minhas pausas do trabalho para escrever. É um dos poucos momentos, com a cuca fresca, sem maiores obrigações diárias, que posso render mais. Logo, gosto de gastar meus dias de folga com isso. Ou mesmo em fazer nada.

Já experimentou fazer nada? Não se preocupar com como seu tempo será ocupado, simplesmente porque não precisa ocupar. Às vezes é importante pra nossa sanidade mental parar esse excesso de planejamento de atividades que temos, mesmo nos dias de folga. É um exercício necessário.

Estou prestes a entrar de férias e vou, sim, viajar. Graças ao bom Pai. Mas que bom que por uma possibilidade e uma vontade, não por uma obrigação.

Leandro Faria  
Paulo Henrique Brazão, nosso colunista oficial das quartas-feiras, é niteroiense, jornalista e autor dos livros Desilusões, Devaneios e Outras Sentimentalidades e Perversão. Recém chegado à casa dos 30 anos, não abre mão de uma boa conversa e da companhia dos bons amigos.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: