domingo, 21 de maio de 2017

Cinco Musicais Inesquecíveis





Smack, smack, ahaza e dá aqui um abracinho, sweet darlings! Porque sim, estou de volta e eu sei que vocês me amam! Tô certo? Ai de quem dizer que não! Humpf

Convidado novamente como colunista convidado (e eu adoro ser convidado, ahaza), lembrei de uma das minhas paixões cinematográficas (uma das, porque sou todo trabalhado no amor livre e na multiplicidade, aloka!): os musicais! Acho tão lindos os filmes em que do nada as pessoas começam a cantarolar sobre seus sentimentos e ansiedades. Muitas vezes estou no ônibus, pensando na vida, e me vem uma vontade louca de começar a cantar sobre o que estou pensando. Mas me contenho, juro! Hihihi

Por isso, como hoje simplesmente me deu vontade, a coluna é um TOP que reúne uma lista com alguns dos meus musicais preferidos. Querem conhecer o meu gosto, sweets? É só continuar com a leitura. O que, é claro, vocês farão. #TenhoCerteza Mas, já aviso: não tem nem La La Land nem A Bela e a Fera

Romeu + Julieta (1996)

Tem história mais clássica do que a de Romeu e Julieta? Pois aqui, pelas mãos do diretor Baz Luhrmann,  a trama vira um musical estrelado por Leonardo DiCaprio e Claire Danes, que mistura diálogos formais com música pop, gerando um filme imperdível e triste. 

E aqui ninguém se preocupa com spoiler, afinal, quem não conhece o destino dos protagonistas?

Moulin Rouge (2001)

Amor, intrigas, (boas) músicas e um filme imperdível. Estrelado por Nicole Kidman e Ewan McGregor, o filme do diretor Baz Luhrmann conta a história trágica de Satine, uma cortesã francesa,  no auge do Moulin Rouge, a famosa "casa de diversão" parisiense.

Triste e belo, Moulin Rouge é sensacional e eu SEMPRE me emociono. #SouDesses

Once - Apenas Uma Vez (2006)

Porque histórias românticas podem ser belas e musicais, além de fofinhas. Once conta a história  de um músico de rua que, inseguro com suas canções, conhece uma jovem mãe que acaba de chegar em Dublin, na Irlanda. Claro que eles se aproximam e descobrem o talento um do outro.

Um filme delicioso, embalado por canções que vão ficar em sua cabeça, melbem! Porque sou desses, todo trabalhado em indicar o que é bom!

Mamma Mia (2008)

Um dos meus musicais preferidos, porque eu sou bobinho e adoro essa história embalada pelas canções do Abba! E eu gosto tanto da história que já até assisti ao musical da Broadway. Sou phyno, my darlings! Ahaza!

A história trata do casamento de uma jovem na Grécia e as peripécias que ela faz para descobrir a identidade de seu pai biológico, enviando um convite para quatro possíveis candidatos que se relacionaram com sua mãe, graças à informações que a jovem encontra em um velho diário. Destaque total: Meryl Streep, sempre!


Os Miseráveis (2012)

Será que essa lista só contém tragédias ou são os musicais que preferem esse gênero para serem roteirizados? É uma boa questão, eu acho!

Em Os Miseráveis, um dos destaques do Oscar 2013, acompanhamos a versão cinematográfica de um clássico de Victor Hugo e todo o choro e dor que a história nos propõe. Preparem os lenços, viu! 

Com a particularidade que Os Miseráveis trata-se de um musical completo, ou seja, TODOS os diálogos são cantados.
___

Não são ótimos filmes, darlings? Mas, como sabem, a lista é TOTALMENTE baseada no meu gosto (que é ótimo, diga-se de passagem). Por isso vocês podem me contar na caixinha de comentários, me deixando muito feliz, quais os musicais favoritos de vocês. 
Leandro Faria  
Stanford é gay, muito gay, gay mesmo. Mas não tem vergonha de ser assim e levanta a bandeira de que chique é ser inteligente. E ele também é um personagem, mas que é, muitas vezes, mais real que muita gente por aí...
FacebookTwitter


Nenhum comentário: