segunda-feira, 24 de julho de 2017

7 Desejos: Cuidado, O Que Você Quer Pode Tornar-se Realidade





Eu sempre gostei de filmes de terror. Lembro que, na infância, eu ficava louco para ver, ainda no Cinema em Casa (quem lembra?), os filmes do Freddy Krueger, mas tinha pesadelos por dias e meu pai ficava puto já que eu ficava pentelhando à noite com medo de dormir no meu quarto. O tempo passou, veio a adolescência e, lá no fim dos anos 90, os sucessos de Pânico e Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado reaguçaram a minha curiosidade e paixão para com o gênero. 

Depois disso, muita coisa foi feita e até mesmo o gênero terror passou por modificações e ondas. Tivemos o overdose de filmes inspirados no terror japonês; os slash movies, com muito sangue cenográfico respingando na tela; o terror conceitual, onde mais era insinuado que mostrado. Nesse ano mesmo tivemos o elogiado Corra! que, ao subverter o gênero, mostrou toda a força que ele ainda possui. 

Mas o fato é que o gênero terror sempre atrai o público e prende a nossa atenção em momentos de escapismo, com direito a sustos e pulos na cadeira. Com 7 Desejos (Wish Upon, no original), estreia da Imagem Filmes da próxima quinta-feira, 27/07, os fãs do gênero certamente se divertirão com mais um filme que diverte e cumpre o seu papel.

Dirigido por John R. Leonetti, o mesmo de Anabelle, o filme conta a história de Clare Shannon que, com 17 anos, leva uma vida de underdog no ensino médio, sofrendo bullying e passando vergonha por não ter mãe (que se suicida na primeira cena do filme, quando Clare ainda é criança) e um pai que é uma espécie de catador de ferro velho na cidade. Um belo dia, seu pai encontra no lixo uma antiga caixa com dizeres chineses e resolve dá-la de presente para a filha, que conhece um pouco do idioma. Com isso, Clare não consegue traduzir tudo da caixa, mas entende que ela pode conceder a realização de 7 pedidos ao seu dono e, então, começa a sina da garota, já que o preço por esses pedidos envolve sangue e morte.

Com um elenco predominantemente jovem, capitaneado por Joey King como Clare, o filme abusa dos clichês, mas isso aqui não é um defeito. A história é absurda e sabemos que não podemos levar a sério uma trama sobre desejos realizados com preços macabros; a graça está exatamente em embarcar no improvável e nos divertirmos durante a projeção. Ainda falando em elenco, quase não reconheci Ryan Phillippe, um dos protagonistas de Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Verão Passado e que aqui dá vida ao pai de Clare.

Divertido, o filme não assusta de verdade, mas consegue criar algumas boas situações de tensão, daquelas que a gente fica se contorcendo na cadeira. E o final, que é realmente engenhoso para um filme adolescente, me pegou de surpresa e me fez gostar ainda mais da história, já que fugiu do óbvio ao nos brindar com um excelente cena pré-créditos finais. E, é claro, o filme conta com uma cena extra que deixa espaço para possíveis continuações, dependendo do sucesso ou não de 7 Desejos na bilheteria.

E você, estaria disposto a tudo para realizar os seus desejos?

Leia Também:

Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: