quinta-feira, 6 de julho de 2017

Ray Donovan, Uma Série Que Merece Ser Vista




Lembro que após assistir Braking Bad pensei que nenhuma outra série fosse capaz de me pegar da mesma maneira. E até o momento não foi. Mas ontem, ao assistir ao último episódio da quarta temporada de Ray Donovan - todos disponíveis na Netflix - senti uma "energia" similar entre as duas séries.

Se em uma Walter White decidiu entrar no mundo das drogas para deixar um dinheiro para sua família... Na outra temos Ray Donovan que tenta, a todo custo, proteger sua família... De sua própria família!

Para vocês entenderem o quão problemáticos eles são, vou contar certas particularidades que cercam a primeira temporada da série. Ray mandou o pai para cadeia. Sim! Mas antes de você ficar chocado com essa atitude do personagem, já alerto, Mickey Donovan não é flor que se cheire. Nem um pouco. Chega um certo momento que você entende a atitude tomada por Ray e até torce para que o personagem volte pra cadeia, mesmo que acabe mudando de ideia alguns segundos depois.

Se a família Donovan é totalmente disfuncional, o que podemos dizer sobre o trabalho de Ray? O moço tem que livrar estrelas de Hollywood ou famosos empresários de enrascadas que eles se envolvem. E não é ao melhor estilo Olívia Pope! É na base da chantagem pesada, suborno e até troca de informações que serão valiosas em um futuro próximo. Uma celebridade em troca de outra.

Mas a série é mais do que isso. Não ficamos só focados no mundo dos ricos e famosos. Vemos como uma família totalmente problemática luta para continuar junta. Mesmo com um decepcionando o outro ou dizendo, seguidas vezes, que não precisa de ajuda. Um Donovan sempre está ali pelo outro. E isso é o que importa.

Se você tem um tempo livre e está procurando uma série para maratonar, assista Ray Donovan sem medo. Você pode se surpreender!

Eu já disse que as quatro temporadas já estão disponíveis na Netflix? Ah, então tá!

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookTwitter

Nenhum comentário: