quinta-feira, 13 de julho de 2017

Você Vai Morrer!





Outro dia estava mexendo no meu celular e me deparei com alguns vídeos perdidos. Muitos recebidos através do WhatsApp, mas que não havia assistido ainda. A grande maioria nem sabia da existência. Mas em um deles vi algo, no mínimo, curioso. Uma mulher se aproximou de um cara e pediu uma frase motivacional. Após pensar dois segundos ele disse: "você vai morrer!". Assumo que minha reação de cara foi achar aquilo bem estranho e até ter achado aquilo desnecessário! Poxa! Ele dizer uma coisas dessas para uma desconhecida que só queria uma "frase" motivacional... Mas ele disse apenas a verdade!

Se tem uma coisa que todos nós podemos ter absoluta certeza nessa vida é que todos iremos morrer. Não sabemos quando e nem em qual circunstâncias. Mas todos nós iremos morrer. É um fato! Agora, o que fazemos no intervalo entre o momento que nascemos e aquele que morreremos... Fica tudo por nossa conta!

A gente vai fazendo escolhas ao longo de nossa vida. Cada uma delas vai nos definindo e levando ao próximo desafio e, consequentemente, para próxima escolha. Uma decisão leva a outra. Assim é a vida e assim que deveríamos encarar os fatos.

Mas o que realmente acontece é que a gente vai levando... Deixamos para o "amanhã" algo que poderíamos fazer no "hoje". Planejamos fazer em um futuro (distante) viagens, festas e até uma noite romântica com alguém que temos uma queda, só não temos coragem de nós declarar. Ou seja, esse dia nunca chega. Acaba ficando na lista dos depois, ao lado do "agora não".

Mas eu vou morrer. Você vai morrer. E o que deixaremos (ou não) de legado é nossa total responsabilidade. Incluindo tudo o que fizemos ou deixamos de fazer. Tudo. Do acerto ao erro entra em nossa conta.

Então no lugar de sentir medo, podemos tentar trocar esse "sentimento" por outro, não é? Vamos tirar a incerteza e colocar a vontade! O tesao em conseguir o que se quer. Em se sentir realizado. Afinal, todos nós vamos morrer mesmo...

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: