sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Xô, Agosto! Chega Aí, Setembro!




Tenho um ranço terrível pelo mês de agosto. No último dia do mês, ao dormir, os sonhos intranqüilos sempre me perseguem. Como todos os anos, tenho um pesadelo: ao acordar no dia seguinte, enquanto sonolento tomo o meu café, viro a página da folhinha de parede e me deparo com um dia 32. Sempre digo que agosto tem 365 dias. Depois que ele termina, o restante voa. No fim de setembro, as lojas mais apressadinhas já começam a se enfeitar para o Natal. Mas qual o motivo das pessoas sempre associarem este mês como azarento?

Se a gente olhar para a história, agosto sempre foi um mês cinzento. Os romanos morriam de medo, pois a constelação de Leão ficava mais visível e eles achavam que era a maldição de um dragão que cuspia fogo pelos céus. A Primeira Guerra Mundial, apesar de ter começado no finalzinho de julho, explodiu mesmo em agosto de 1914. Na Segunda Guerra, o fim se deu com o bombardeio atômico nas cidades de Hiroshima e Nagasaki nos dias 6 e 9, em 1945. Três mulheres que foram ícones em todo o mundo, morreram em agosto: Carmem Miranda, em 1955; Marilyn Monroe, em 1962; e a Princesa Diana, em 1997. Hitler se tornou o Chefe de Estado em agosto de 1934. O muro de Berlim começou a ser construído em agosto de 1961. No Brasil, três fatos terríveis para o país aconteceram também em agosto: Getúlio Vargas cometeu suicídio em resposta aos ataques de seus opositores em 1954, Jânio Quadros renunciou deixando o Brasil mergulhado em uma crise política em 1961, e Juscelino Kubitschek morreu em um acidente de carro em 1976. 

Tem uma certa superstição que diz que agosto é o “mês do cachorro louco”. Lembro que quando eu era criança, sempre tinha campanha de vacinação dos cães e gatos nessa época, pois diziam que havia um aumento nos casos de raiva. Outros já dizem que a concentração de cadelas no cio é ampliada devido às condições climáticas e que os cães ficam “loucos” para conquistar as fêmeas... 

E já que estamos falando em crendices, na Argentina muitos deixam de lavar a cabeça no mês de agosto, pois acreditam que estão atraindo a morte se tomarem uma ducha com um xampu! Hahaha

Bem, o importante é que saímos ilesos de mais um agosto. Sobrevivemos aos seus 365 dias, 25 horas por dia. Setembro já chegou para alegrar nossas vidas. Os dias estão mais ensolarados com a proximidade da primavera e, sem tanto frio, começamos da deixar as nossas tocas. 

Pra terminar a coluna desta sexta, deixo quatro canções que exaltam o mês de setembro que podem servir de trilha sonora!

Pra começar, Beto Guedes, com Sol de Primavera, que é obrigatório. A voz anasalada é peculiar, mas a letra é sensacional...  


Não podemos esquecer o groove soul do Earth, Wind & Fire, classicão dos anos 1970, com a sensacional September: 



E tem a brega, breguíssima, breguérrima Manhãs de Setembro, da Vanusa, que muito antes de errar o hino, “queria sair, queria falar e queria ensinar o vizinho a cantar”:


E, pra finalizar, deixo aqui o vídeo do maravilhoso Ian McCulloch, vocalista da minha banda favorita, o Echo and the Bunnymen, com a épica e SENSACIONAL September Song:



Leia Também:
Leandro Faria  
Marcos Araújo é formado em Cinema, especialista em Gestão Estratégica de Comunicação e Mestre em Ciências em Saúde. Nas horas vagas é vocalista da banda de rock Soft & Mirabels, um dos membros da Confraria dos Bibliófilos do Brasil, colunista do Papo de Samba e um dos criadores do grupo carnavalesco Me Beija Félix. E também o colunista das sextas-feiras aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


Um comentário:

JULIO CESAR BRITO disse...

O máximo, como sempre! Mas já que você deu um tom suave-amarelado ao mês de setembro faltou apenas citar "Yellow" do Codplay <3