quinta-feira, 19 de outubro de 2017

A IZA Chegou!





A música pop no Brasil está viva! E Iza, finalmente, chegou para abalar todas as estruturas. Conheci o som da moça em março do ano passado. A pessoa responsável por esse primeiro contato foi a Jout Jout. Sim, Iza e Jout Jout são amigas da época de faculdade e até criaram os seus respectivos canais na mesma época. Tudo isso, inclusive, tá explicado nesse mesmo vídeo que fizeram juntas e foi publicado no canal da própria Iza

Logo após conhecer um pouco da história e potência vocal de Iza, fui procurar os vídeos que ela já havia publicado, e me apaixonei instantaneamente. Que voz era aquela? Como alguém cantando daquela maneira não estava com contrato com uma gravadora e fazendo sucesso? Bem, na época eu acho que uma gravadora já estava de olho…


Após essa notícia, esperei que o lançamento oficial fosse feito em pouco tempo e de maneira bombástica. Com direito a música chiclete e tudo mais, para grudar na cabeça e nunca mais sair. Mas os caminhos escolhidos foram diferentes. Isso, em parte. 

Em setembro saiu o primeiro single: Vim Pra Ficar. A música tinha tudo o que qualquer primeiro single de carreira precisa: batida, muito potencial de coreografia para as manas arrasarem na pista de dança e uma letra que pega. Ao ouvir aquela música já imaginava o clipe e tudo mais, só que ele nunca veio...


Pouco tempo depois, em novembro, saiu uma segunda música: Quem Sabe Sou Eu. E saiu direto para trilha sonora de novela das 19h da Globo, Rock Story. Com letra e melodia bacana, a música foi mais uma porta de entrada interessante para Iza. 

Mas, ao mesmo tempo, me senti um pouco frustrado. Com o vozeirão que ela possui eu queria mais. Bem mais do que as duas primeiras músicas de trabalho podiam entregar. Queria muito mais batidão, uma baita coreografia, gritos aos montes… Ou seja, tudo o que uma diva pop tem direito e merece! Só que ainda não era hora certa.


Logo no início desse ano, lá em janeiro, fomos presenteados, FINALMENTE, com o primeiro clipe de trabalho: Te Pegar. Iza e José Loreto em um clima de sedução, onde nossos ouvidos e olhos eram as principais testemunhas. O clipe foi um excelente cartão de visitas para Iza seduzir novos fãs com sua voz e todo seu potencial de diva pop.


Conforme o ano foi caminhando, Iza também foi aparecendo mais e mais como cantora. Participou do Rock In Rio cantando ninguém menos do que CeeLo Green, lançou sua versão de I Put a Spell On You e um clipe para música mega chiclete, Esse Brilho É Meu, que teve direito a participação de Thaís Araújo. Mas o grande lançamento ainda estava por vir e iria abalar todas as estruturas do pop nacional que ainda estavam intactas. Iza tinha uma participação inimaginável na manga: Falcão! 

Eu mesmo assumo que quando ouvi a notícia não soube muito bem o que pensar. Ao ouvir um pouco da prévia da música senti um pouco de medo. Segundo algumas pessoas, o trecho remetia a Men down, de Rihanna. E eu queria tudo, menos que a nova música fosse rotulada como uma "cópia" ou versão de outra cantora. Não que isso seja ruim, longe disso. Só Da Tu, por exemplo, está aí para provar que pode fazer mais sucesso que a música original. Mas queria que Iza fosse a prova desses comentários maldosos. E ela foi muito além!

Pesadão é, em si, uma música única. Não é um dueto romântico, ainda bem! E não possui uma letra rasa. É uma música de afirmação e poder. Muito poder por sinal. Seja no sentido vocal ou visual. Ao assistir ao clipe pela primeira vez fiquei abismado com a qualidade visual do que estava vendo. Iza estava entregando tudo aquilo que esperava ter em seu primeiro single de trabalho. A parte boa de ter demorado um pouquinho é que agora mais pessoas já possuem acesso ao seu trabalho e podem compartilhar para mais pessoas. Para você ter ideia, o clipe, lançado no dia 05 de outubro, já possui mais de 3 milhões de views e contando.


Iza está só começando e vem para somar em um cenário pop que está se renovando. O meu único pedido? Manda mais música, Iza! Manda mais que tá pouco e a gente quer mais! BEM MAIS!

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: