segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O Poder e o Impossível





Dentro do cinema, existe aquele subgênero de filmes motivacionais, onde o protagonista enfrenta uma situação extrema e, por causa dela, consegue mudar a sua vida. Normalmente, são filmes baseados em histórias reais, cheias de otimismo e de inspiração. E esse é o caso de O Poder e o Impossível (6 Below: Miracle on the Mountain, no original), estrelado por Josh Hartnett e que entra em cartaz  na próxima quinta, 14/12, nos cinemas brasileiros. O legal, pelo menos pra mim que fui assistir ao filme sem saber nada sobre sua história, é que ele é um longa bem realizado e com uma trama interessante, que rouba a nossa atenção.

Na trama, Josh Hartnett vive o protagonista Eric, um jovem rebelde e impulsivo, viciado em metanfetamina desde que viu a sua carreira no hóquei naufragar. Depois de um acidente de carro, ele se isola em uma estação de esqui em High Sierra e, praticando snowboard, acabe perdido nas montanhas. E ali, em condições extremas, terá de lutar para sobreviver, enquanto repassa a própria vida até aquele momento. 

Com um visual arrebatador e uma fotografia belíssima, O Poder e o Impossível é aquele tipo de filme em que o protagonista passa por poucas e boas, sozinho no meio do nada. Em uma imensidão branca e coberta de neve, Eric enfrenta o frio extremo, fome, sede e os perigos naturais da região, como os lobos que parecem sempre próximos de atacá-lo. 

Josh Hartnett apresenta no filme, provavelmente, a melhor atuação de sua carreira. Mas não é apenas ele quem brilha, já que Mira Sorvino, que vive sua mãe, consegue passar para a plateia exatamente os sentimentos de uma mulher que sofre com o filho perdido, primeiro na vida, depois no meio da neve. 

Inspirado na história real do ex jogador de hóquei Eric LaMarque, o material é bem aproveitado pelo diretor Scott Waugh, que apresenta um filme sólido, emocionante e, por vezes, tocante. Assistindo ao filme, é impossível não ser empático à situação de Eric, de torcer e sofrer por ele, enquanto esperamos seu final redentor.

O Poder e o Impossível um bom filme, espertamente sendo lançado no Brasil nessa época do ano, quando histórias de superação e fé são sempre bem vindas. Vai agradar ao público, certamente.

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: