segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

Meus 5 Filmes Favoritos Para o Oscar 2018





Domingo agora, dia 04/03/2018, acontece a cerimônia de entrega dos Oscars 2018. São várias categorias, diversos indicados, e eu, um fã de cinema, acompanho com interesse as premiações e, claro, não podia ficar indiferente ao Oscar.

Claro que sei que o Oscar nada mais do que uma festa para o cinemão americano e que não representa, de maneira alguma, um prêmio realmente justo. Ele nada mais é do que um recorte de um momento específico (e nesse ano podemos esperar muito no que diz respeito aos acontecimentos que abalaram a indústria cinematograficamente recentemente, os casos de assédio) e que muitos dos seus escolhidos nada mais são do que aqueles que conseguiram uma boa campanha de marketing e um excelente boca a boca entre os votantes. Mas não é por isso que a festa não seja relevante.

Com nove indicados ao prêmio principal de Melhor Filme nesse 2018 (A Forma da Água, Corra!, Dunkirk, Lady Bird, Me Chame Pelo Seu Nome, O Destino de Uma Nação, The Post, Trama Fantasma Três Anúncios Para um Crime), eu, que conferi cindo deles, fiz uma lista elencando entre esses os meus preferidos entre seus escolhidos. Os demais eu não assisti unicamente por não ter me interessado por seus enredos e tramas e, se quiser me julgar, fique a vontade; caguei e andei! :-P

Assim, em uma lista baseada única e exclusivamente no meu gosto pessoal e que serve apenas para nortear as suas escolhas para um bom filme se levar em consideração o que eu digo, eu elejo os meus cinco preferidos indicados a Melhor Filme no Oscar 2018. Agora, se você vai ou não concordar comigo, isso é um problema única e exclusivamente seu, mas eu adoraria ouvir a sua opinião, se desejar (e é pra isso que serve a caixa de comentários, não se acanhe!).

Vamos à minha lista? Claro que sim. Eis:

1º - Me Chame Pelo Seu Nome (Call Me By Your Name), de Luca Guadagnino

Há muito tempo um filme não mexia tanto comigo como a história de Elio e Oliver em Me Chame Pelo Seu Nome, que rendeu, inclusive, uma coluna sobre o filme aqui mesmo no Barba Feita. Delicado, bem dirigido, com atuações que beiram a perfeição, Me Chame Pelo Seu Nome é aquele filme impecável e emocionante que deveria ser obrigatório a qualquer um. Independente de ser uma história de amor entre dois homens é, acima de tudo, uma história sobre autodescoberta e amadurecimento, de uma beleza ímpar. É meu preferido entre os indicados, sem nenhuma sombra de dúvida. E se você não assistiu, fica a dica: ASSISTA! 

2 º - Corra! (Get Out), de Jordan Peele 

Aquele filme lançado no primeiro semestre de 2017 que, contra todas as probabilidades, acabou lembrado nas indicações e surpreendendo muita gente. Mas não é pra menos: Corra! é um filme de "terror" que fala sobre racismo sem ser panfletário, em um clima crescente de tensão, situações absurdas, mas que nos convencem, e um elenco primoroso e um final impactante. Fora a atuação brilhante de Daniel Kaluuya, também lembrado e indicado a Melhor Ator. Um deleite em forma de filme que, de gênero, tem apenas a embalagem, já que é um filmaço, com F maiúsculo!

3º - Três Anúncios Para Um Crime (Three Billboards Outside Ebbing, Missouri), de Martin McDonagh

Eu tinha ficado curioso pra assistir à história da mãe que, revoltada com o fracasso nas investigações do assassinato da filha, coloca sua cidade de cabeça pra baixo ao colocar três outdoors provocando a polícia e cobrando uma solução para a investigação. O que eu não estava preparado é para um filmaço, que me fez arrancar várias vezes durante a projeção a frase: "caralho, que filme bom, que maravilhoso!". Fora a atuação de Frances McDormand, arrasadora e que, certamente, vai levar o Oscar de Melhor Atriz pelo papel.   

4º - A Forma da Água (The Shape of Water), de Guilhermo Del Toro

Uma fábula sobre o amor de uma mulher muda e uma criatura aquática sequestrada da Amazônia, que lutam contra os militares nos anos 60, tendo a ajuda de um homem gay de meia idade e uma negra. Quer prova de representatividade maior do que a apresentada no longa de Guilhermo Del Toro? Ah, e sim, o filme é LINDO e emocionante. 

5º - Lady Bird - A Hora de Voar (Lady Bird), de Greta Gerwig 

Escrito e dirigido por uma mulher, estrelado por uma jovem atriz e com uma atriz coadjuvante que rouba todas as cenas em que aparece, Lady Bird é, entre os indicados que vi, o mais bobinho. Não é um filme ruim, inclusive porque as atuações de Saoirse Ronan e Laurie Metcalf como Lady Bird e sua mãe, são poderosas, mas empalidece perto aos demais indicados. É um filme OK, ocupando aquele lugar que a representatividade feminina precisa nesse ano em específico, mas não é nada demais; é apenas isso mesmo. 

Menção Honrosa: 
Viva: A Vida é Uma Festa (Coco), de Lee Unkrich e Darla K. Anderson 

Concorrendo a Melhor Animação (e eu não tenho dúvida alguma de que irá ganhar o prêmio), Viva é aquele filme imperdível da Disney-Pixar, que vai te emocionar com a história de um garoto de 12 anos que, em pleno Dia de Los Muertos, no México, embarca em uma aventura familiar e que, certamente, vai deixar os seus olhos marejados no final. É lindo, colorido, necessário e, eu ja falei, lindo demais. Veja!

É isso aí. E vocês, concordam comigo?

Leia Também:

Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


Nenhum comentário: