segunda-feira, 18 de junho de 2018

Ménage à Trois: Cabem Três Em Uma Só Cama?





Mesa de bar, cervejas, riso e aquela conversa descompromissada e sem pé nem cabeça, que não se sabe como um assunto acaba puxando outro ou que motivou o rumo da conversa. E assim, entre uma história e outra, o assunto: sexo a três. Faria? Já fez? Curtiu? Porque é meio que inevitável não acabar pensando ou falando sobre o assunto, já que ele traz consigo toda uma aura de curiosidade e mistério.

Pergunto: existe assunto que gere mais interesse que ménage à trois ou, em bom português, sexo a três? Digo mais: esse é o sonho da maioria dos homens hétero, claro, com o terceiro vértice do triângulo sendo outra mulher. Que homem não adoraria se sentir um garanhão na hora H, tendo duas mulheres para se divertir? 

Mas, convenhamos, essa é uma visão bastante machista, já que as possibilidades de combinação são muitas. Um homem e duas mulheres, uma mulher e dois homens, três homens, três mulheres. Tudo ao gosto do freguês ou na frequência que o tesão dos envolvidos julgar coerente e viável.

Eu, e acredito que isso seja meio óbvio, não vejo nenhum problema em experimentar a prática. Sendo bem honesto, sou daqueles que acha que toda experiência é válida, desde que ambas as partes estejam de acordo e com regras estabelecidas previamente. Se não é ilegal e não fará mal a ninguém, por que não viver o seu tesão da forma que bem se entende?

Muitos casais, inclusive, reacendem a chama da paixão ao incluirem outras pessoas em suas camas, levando isso numa boa, estimulando o próprio relacionamento. Aliás, e isso não é segredo pra ninguém, a prática é mais comum do que se imagina e, ao contrário do que muitos podem julgar, não é uma exclusividade dos relacionamentos gays. No Tinder mesmo, a rede social de relacionamentos, os casais heteros procurando um terceiro ou terceira para agitar a relação vem se proliferando e euzinho fico só de olho, curioso ao imaginar como isso pode ser desenvolvido em uma relação hetero. 

Claro que os pudicos estão ao nosso redor. Já vi muita gente fazer cara de interrogação ou julgamento quando falei sobre o assunto, principalmente os heteros cartesianos, como os que convivo no meu dia a dia no trabalho. Eu chego a achar divertido e, só para situá-los e deixar aquela pulguinha de curiosidade atrás da orelha, sempre cito Nelson Rodrigues: 
"se todo mundo soubesse da vida sexual de todo mundo, ninguém se dava com ninguém..."
Pra mim, o caso do tesão é, acima de tudo, algo individual e particular. E, quando se está em um relacionamento e surge a possibilidade e oportunidade de embarcar em uma foda transa a três, a pergunta deve ser apenas uma:  você gostaria de fazer porque também tem vontade ou exclusivamente para agradar a outra pessoa no relacionamento? 

As pessoas são diferentes, isso é fato. E, exatamente por isso, preciso lembrar que muitas fantasias funcionam bem porque ficam exatamente no plano das fantasias. Quando a coisa se torna real, não é fácil para alguns levar a situação. Assim, tanto  individualmente quanto em parceria, tudo deve ser pesado, incluindo os possíveis danos psicológicos que levar uma terceira pessoa pra cama ou se tornar um vértice de um triângulo poderia causar. 

Eu quero? Eu aguento? Se sim, se joga, bonita! 

Afinal, sexo é bom. E eu, especialmente, gosto muito. Sem nem me preocupar em contar quantas pessoas podem caber na brincadeira. ;-)

Ah, se liga, o Barba Feita agora está no Instagram!
Segue a gente lá:
@BarbaFeitaBlog

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: