terça-feira, 13 de novembro de 2018

"Toque, Toque!" Abra Aí, Que Novembro Chegou!




Preconceito, falta de informação, ideias equivocadas… Estas são algumas das características do comportamento masculino quando o assunto é saúde, sobretudo quando envolve a próstata. 

O assunto é delicado, todos sabemos. Então, assim como no mês passado, resolvi trazer aqui alguns pontos importantes que norteiam a campanha de conscientização do famoso e temido Novembro Azul. Vamos, dessa vez, fazer em tópicos objetivos que facilitem a dinâmica da leitura e que tragam aos barbados de plantão (vale para os não barbados também, desde que tenham pinto!) a preocupação em cuidar de sua própria saúde, já que uma das características deste mal, assim como de outros cânceres, é justamente o alastre silencioso, e quando descoberto tardiamente, não há “fio-terra” que reverta. Então, vamos lá meninos!

DIAGNÓSTICO

A próstata é uma glândula que só os homens possuem. Tem, em média, de 25 a 30 gramas, e se assemelha a uma castanha. Está localizada abaixo da bexiga e na frente do intestino. Ela é responsável pela produção de 1/3 do sêmen. O câncer acontece quando há uma multiplicação anormal das células da próstata. Se não for descoberto logo no início, essas células podem se espalhar para outros órgãos. Para evitar essa disseminação, é importante o diagnóstico precoce. E a cura do câncer só é possível quando o tumor se encontra restrito ao órgão. Logo, é importantíssimo que o exame preventivo seja realizado com frequência. 

FATORES DE RISCO

Fatores como a idade, histórico familiar, raça, alimentação, sedentarismo e obesidade são considerados de risco aos homens. Se você se encontra dentro de pelo menos algum, faça o exame já! Vamos conhecer um pouco mais de alguns desses fatores:

IDADE

Assim como em outros tipos de câncer, a idade é um marcador de risco importante, ganhando um significado especial no câncer da próstata, uma vez que tanto a incidência como a mortalidade aumentam exponencialmente após os 50 anos. Logo, a recomendação para que se inicie os exames periódicos é de 45 anos. Deixe o preconceito de lado, meninos héteros e rapazes homo ativos! Procure um médico e se informe sobre o “fio-terra preventivo”! 

HISTÓRICO FAMILIAR

Analisar o histórico familiar do pai ou irmão com câncer da próstata antes dos 60 anos de idade é outro fator importante, podendo aumentar o risco de 3 a 10 vezes em relação à população em geral e refletir características herdadas e estilos de vida compartilhados entre os membros da família.

RAÇA

Pesquisadores britânicos descobriram que o câncer de próstata é mais comum em homens de raça negra. Antes acreditava-se que essa diferença de estágio do câncer se dava pela falta de informação dos homens negros sobre os sintomas e a doença. Mas através de pesquisas com homens de distintas etnias, chegou-se à conclusão que se trata de uma maior evolução do câncer em negros, visto que a pesquisa foi realizada com homens brancos e negros, de mesmo nível de conhecimento e que tinham procurado o médico com o mesmo período de incômodo pelos sintomas. É claro que essa não é uma situação determinante, mas vale o alerta dobrado, beleza? Eu, que sou pretinho, assim que fizer meus “quarentão” estarei na fila do médico para já me garantir! 

ALIMENTAÇÃO

As evidências apontam que uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais e pobres em gordura, principalmente as de origem animal, não só ajuda a diminuir o risco de câncer, como também o risco de outras doenças crônicas não transmissíveis. Recentemente fui à uma nutricionista e soube que grande parte dos alimentos industrializados que consumimos tem grande influência no desenvolvimento de cânceres. Já pararam para pensar que o acometimento desta patologia tem crescido muito nos últimos anos? Até pessoas que não tem histórico familiar, que seria um dos principais motivos de preocupação, tem apresentado essa doença. Como tudo está muito diferente hoje em dia, até mesmo os produtos utilizados para dar sabor e conservação aos alimentos, podem sim ser fatores de comprometimento da nossa saúde. Então, quanto mais saudável a sua alimentação, menos riscos você corre!

ÁLCOOL E TABAGISMO

Isso mesmo que você acabou de ler! O consumo excessivo de álcool e tabagismo são fatores de risco que você se deve se preocupar em relação ao câncer de próstata. Então meninos que se excedem na bebida, cuidado! E aos fumantes... bem, os fumantes nem deveriam estar fazendo isso né, migs?

SOBREPESO

Homens com sobrepeso e obesos também possuem maior risco de desenvolver câncer de próstata. E pior, os mais agressivos, histórica e cientificamente falando, sabiam? Ei, bears! Isso aqui não é uma ode à magreza (inclusive essa é minha preferência!). É sabido que existem muitos gordinhos saudáveis, pois essa característica física também tem a ver com biotipo genético e também há os simpatizantes do bom e velho ursinho (hummmm). Mas uma alimentação saudável, exercícios físicos (uma caminhada despretensiosa com o cachorrinho todos os dias já está valendo!) e consulta regular a um médico para ver como andam as taxas, vão ajudá-los a manter-se despreocupados e sempre fofinhos! 

CURA

Em geral, sabe-se pouco sobre a maioria dos fatores estudados em relação ao câncer de próstata, já que os estudos epidemiológicos têm encontrado resultados inconsistentes. As justificativas que norteiam a detecção precoce do câncer da próstata, assim como de qualquer outro tipo de câncer, é que, quanto mais inicialmente a doença for diagnosticada, maiores serão as chances de cura, além de permitir um tratamento menos agressivo e mutilante, como o câncer de mama (Imagine? Seria também quase uma mudança de sexo!).

Atenção, rapazes: câncer de próstata não é brincadeira! A cada hora, surgem novos casos de câncer de próstata. Mas não se assuste, a chance de cura após um diagnóstico precoce é muito grande. Então, previna-se já! E a qualquer indício clínico, deve-se procurar um especialista. Se diagnosticado na fase inicial, as chances de cura são de mais de 90%. Infelizmente, nos casos mais avançados em que o câncer já se alastrou, é possível apenas controlar a doença, porém sem reversão.

Então, fiquem com o recadinho das minas, monas e bees passivas aos héteros e ativos: “é melhor um machão convicto, já tocado por um especialista, porém saudável para dar no couro por um bom tempo, do que um intocado intocável, com comprometimento de vida!" 

Há inúmeros sites especializados no assunto, então, procure se informar e “abra-se” para uma nova era.

Leia Também:
Leandro Faria  
Julio Britto: carioca, advogado, amante de telenovelas, samba e axé music. Ator nas horas vagas, fã de Nelson Rodrigues e tudo relacionado a cultura trash. É leonino de 29 de julho de 1980, por acaso, uma terça-feira, mesmo dia da semana colabora aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: