segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

The Final Table: o Reality Culinário da Netflix





Desde que o MasterChef estreou na televisão brasileira, os realities culinários se proliferam por aqui (e olha, eu vejo VÁRIOS!). Mas isso não é exclusividade brasileira, tanto que uma boa quantidade dos realities nacionais são versões de outros já conhecidos mundo afora. Assim, nada mais natural que a Netflix ousasse e tentasse pegar uma fatia do público que tanto aprecia o formato.

The Final Table é, dessa forma, a aposta da rede de streaming nessa seara e encontra-se disponível no catálogo do serviço desde o dia 20/11/2018. Mas é uma aposta ousada e gigantesca, já que a fórmula escolhida utiliza competidores de todo o mundo (são 15 nacionalidades entre os participantes, incluindo um brasileiro), todos chefs talentosos e renomados (alguns com várias estrelas Michelin no currículo, quase todos com premiações diversas), sendo avaliados por celebridades e nomes conhecidos do meio culinário. 

Com 24 competidores divididos em 12 duplas, a cada episódio é escolhido um país que é o tema do dia. Sobre o país, faz todo o sentido ele estar ali representado, já que o objetivo do programa é reunir o vencedor da temporada em uma grande mesa com 9 grandes chefs mundiais, todos eles convidados especiais de um dos episódios do reality, o que é apresentado como uma honraria perseguida pelos participantes. 

O Brasil faz parte da competição, com um episódio temático sobre o país, o quarto da temporada. Como os episódios são divididos por duas provas, na primeira delas no episódio sobre o Brasil vemos a presença de Josimar Melo (crítico culinário), Bebel Gilberto (cantora) e Alessandra Ambrósio (modelo), quando os candidatos tem de recriar um prato típico do país de origem escolhido pelos convidados especiais (nessa caso, a Feijoada, e o que os chefs fazem com o prato é impressionante). Depois dessa primeira prova, os três pratos menos bem avaliados vão para o desafio final, quando um chef renomado do país "visitado" avalia os participantes ao escolher um ingrediente típico para que as duplas remanescentes criem um prato exclusivo (a chef Helena Rizzo representa o Brasil e desafia os participantes a preparar um prato com mandioca). A dupla com o pior resultado é então eliminada.

Entre os 15 participantes que concorrem à oportunidade de se sentar à mesa final do programa, temos o sul-matogrossense Rafa Gil, que trabalha atualmente como chef no Highest Hotel in the World, de Hong Kong, fazendo dupla com o mexicano Esdras Ochoa. E, para nós, é impossível não torcer pelo nosso conterrâneo e seu companheiro, já que são pessoas carismáticas e com um excelente humor durante toda a competição. E, ao começar a assistir aos episódios, eu só pensava que Rafa tinha de, pelo menos, chegar até ao episódio cujo tema era Brasil. Mas não darei spoilers e você terá que descobrir por si próprio até onde ele foi na competição.

Divertido, The Final Table possui apenas 10 episódios com uma hora de duração cada um (e foi impossível não pensar porque a Band não dá um jeito de diminuir o tempo de episódios do MasterChef na sala de edição). E, se não é uma grande inovação no gênero, é certamente uma ótima diversão.

Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: