terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Uma História de Amor e Admiração Pela Imperfeição do Passar dos Anos




Comprovei que, quase tudo o que já foi escrito sobre o amor... é verdadeiro. Shakespeare dizia que o amor é cego. Que ideia mais extraordinária! Pessoalmente, acho que experimento algo parecido. Suponho que penso no amor mais do que deveria. E talvez a minha forma de amar não seja a mais PERFEITA. Admira-me constantemente o poder esmagador do amor em alterar e definir nossas vidas. Para algumas pessoas, de forma inexplicável, o amor se apaga. Para outras, o amor singelamente se vai. Mas é claro, o amor também pode existir, mesmo que só por uma noite. No entanto, existe outra classe de amor: o eterno. Mesmo que seja por somente uma existência terrena. Mas como lidar com o passar dos anos, não só de relacionamento, mas de idade do seu companheiro? Existe uma fórmula mágica para que as relações se tornem duradouras por toda uma existência? De manter o desejo e atração pela pele e pelo corpo, que, como todos os seres humanos, naturalmente perdem a jovialidade? Talvez a admiração, acima de todo o desejo carnal possa ser esse elo indestrutível. Admirar a IMPERFEIÇÃO do outro, tornando-a PERFEITA aos seus olhos.

O tempo traz rugas para a tua pele, embranquece teus cabelos, enfraquece teu corpo.

Mas, a juventude é um estado de espírito. E a vida impõe condições que permitirão que tenhas uma alma eternamente jovem, sem preconceitos, sem ‘’rugas‘’... Essas condições dependem da tua vontade em trocar a complexidade pela simplicidade, o certo pelo duvidoso. E esse texto traduz amor, companheirismo, admiração, felicitações e.… aprendizado.

Assim...
Falo de um homem que completa 49 anos, com pele viçosa de 39...

Se tu ainda tens amor aos campos em flor, ao cheiro da terra molhada...
Se ainda tens prazer em sentir as gotas da chuva na tua pele bater...
Se tens alegria na magia de poder ver o sol nascer...
De sentir a carícia do vento nos teus cabelos com alguns fios já (?) brancos...
No cântico dos ídolos de sua adolescência, que já demonstram sinais da idade avançada no corpo e na voz...
Se sentes prazer em não fazer o dia de domingo, aquele dia da semana que precede uma segunda-feira cheia de trabalho e, por isso, aproveita-o, indo à praia, ao teatro ou ao cinema...
No carnaval, passar noites em claro e de pé assistindo como um adolescente apaixonado os desfiles das escolas de samba e não se abater pelas olheiras do cansaço...
Se tens a disposição de um jovem sonhador em planejar uma viagem de férias para que ela seja inesquecível...
Se a idade não lhe impede de se reinventar e, novamente colocar-se sentado nas carteiras de sala de aula como um aluno como era outrora...
De não se importar com o passar do tempo e colocar seus sonhos em prática, como escrever um, dois livros...
Se podes ainda ter compaixão pelas dores alheias... Dores quase sempre tão feias...
Se podes ainda ter bondade e humildade nas tuas atitudes...
Se consegues perdoar, por entender também ser pecador...

E, finalmente, se podes agora ter a capacidade de permitir-se e igualar-se aos outros como criatura errante em situação de aprendizado constante...PARABÉNS! 

Conseguistes ser IMPERFEITO em busca de aprimoramento. E... Nada mais PERFEITO do que um ser IMPERFEITO para ser considerado um SER PERFEITAMENTE HUMANO. Então, eu acredito que ainda tens dentro de ti o ser especial que um dia conheci, num lugar inusitado e que ainda assim se deixou transparecer através dos olhos, blindados por lentes de óculos grossas. A materialização do Pequeno Príncipe, personagem famoso das histórias infantis, tatuado em sua pele. Por isso, para mim, és hoje ainda mais especial, nesta fase da vida, em que te percebo tão humanamente IMPERFEITO. Não és mais apenas o “meu anjo doce“. És unicamente “humano”. E por isso tudo e muito mais, creio que o tempo, os cabelos brancos, as rugas que irão emoldurar as olheiras dos seus olhos, blindados pelas grossas lentes dos seus óculos, não acabarão com minha admiração, meu desejo e a fidelidade do que nós entendemos, no nosso mundo particular, com um significado só nosso. 

Creio na força do amor que tenho na alma e, no desejo por tua felicidade. Nesta primavera, onde mais uma ruga teima em não aparecer em seu rosto de 49 anos com viço de 39, onde seus cabelos negros brilham pontos isolados de fios brancos, não transparecendo o passar do tempo, ofereço-te toda a lealdade do meu amor, amizade, carinho e desejo. Não só por essa existência terrena, mas por todas as vidas futuras onde, certamente, nossos caminhos se cruzarão.

Leandro Faria  
Julio Britto: carioca, advogado, amante de telenovelas, samba e axé music. Ator nas horas vagas, fã de Nelson Rodrigues e tudo relacionado a cultura trash. É leonino de 29 de julho de 1980, por acaso, uma terça-feira, mesmo dia da semana colabora aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

7 comentários:

Fabiano Alvares disse...

👏👏👏👏
Lindas e precisas palavras que representam muito bem alguém tão especial!!! 😍😍😍

Nancixavierdebrito@yahoo.com.br disse...

Lindas palavras. O amor sincero e amigo juntos, não deixa ver rugas que nascem, mas a amizade, o carinho do dia a dia e o amor que a cada dia se fortalece (me emocionei) e juntos vão ficar por muitos anos. Marcos merece todas essas lindas palavras. Deus e eu abençoando vcs.💖💖💖💖💖💖💖

Unknown disse...

Não vou mentir eu chorei com essa declaração de amor, assim como me inspirou tbm amo muito vocês, vocês merecem tudo de melhor dessa vida! Ao tio Marcos meus parabéns 💕

Unknown disse...

Lindas palavras para uma pessoa tão especial 💓

Ana Paula Rocha disse...

É claro que chorei, mas conhecendo vcs já esperava por isso. Admiro demais vcs, o amor, a amizade, o carinho e o cuidado que tem um com o outro, tudo lindo demais e esse texto maravilhoso. Parabéns a ambos. Beijinhos

Marcia Marino disse...

Lindo texto, meu querido!! Vocês são os meus lindos favoritos!! Amo muito vivoc!

SakaWeb disse...
Este comentário foi removido pelo autor.