quinta-feira, 4 de abril de 2019

Gloria Groove, a Nova Dona do Pedaço





O reconhecimento está vindo, Brasil! Glória Groove, finalmente, começa a receber os holofotes que tanto merece! A drag passou a ser a mais escutada no Spotify, foi convidada para cantar no palco Sunset do Rock in Rio e chegou à marca de 1 milhão de seguidores no Instagram... Uffa! 

Parece muito, mas eu acho é pouco ainda. Lembro até hoje do impacto que senti ao assistir ao clipe de Dona. Viciei de imediato e sai mandando para os meus amigos. Cada novo clipe foi um delírio de felicidade diferente. Logo depois veio o primeiro álbum chamado Proceder. Glória mostrava toda sua influência do rap, R&B e soul!

Conhecer o Daniel Garcia foi tão encantador quanto ouvir sobre o nascimento de Glória. Os dois, cada um da sua maneira, são os enlaces de uma personalidade magnética de voz cativante. É impossível ouvir Daniel cantar e não se arrepiar, assim como olhar para Glória Groove e não ficar abismado por aquele acontecimento. 

Quando lançou Bumbum de Ouro, me vi surpreso. Não imaginava Glória mergulhada daquela maneira no pop! Não que não exista qualidade na música pop, estaria sendo um baita de um hipócrita se pensasse assim, mas como não penso, não estou sendo. Mas a letra, apesar de simples, tem um jogo de palavras que é a cara de Groove, que deixa a composição mais sofisticada do que o “arrasta koo” habitual que escutamos por aí. 

Talvez, por esse motivo GG ainda não possua um grande hit nacional, essa ainda não é a ideia. É bom ir conquistando o público aos poucos, com boas músicas e parcerias feitas. Afinal, alguém que vem chegando assim, bem de mansinho, tem tudo para dominar o mundo! E já estou na torcida por essa dominação mundial... Você não está?

Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookInstagram


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: