terça-feira, 4 de junho de 2019

Sobre Sonhos e Metas





Certa vez, ouvi uma história que me ajudou a entender a diferença entre meta e sonho: “havia cinco macacos num galho de uma árvore: dois deles decidiram pular e pegar algumas bananas que estavam ali perto. Porém, os cinco animais continuaram no galho. Eles decidiram pular, mas nenhum deles fez isso de fato.” 

Parece uma historinha boba, mas ela tem uma mensagem subliminar muito profunda: se você só fica pensando em fazer algo, mas não se mexe para concretizar, você vive de sonhos. A partir do momento que você transforma seu desejo em um objetivo e passa a agir para perseguí-lo, isso é uma meta. 

Definir prioridades e dar passos para chegar aonde se quer é o crucial ponto de partida. Disso vem a transformação de vida: a partir das atitudes concretas do dia-a-dia. Claro que isso não se consegue de uma hora para outra, e não há formula mágica ou livros de autoajuda que irão te dar a receita, mas algumas atitudes muito simples e fundamentais: empenho e perseverança. É uma questão de escolha e disciplina pessoal.

Neste e em todos os casos, devemos sempre lembrar que nunca é tarde para recomeçar. Independente da idade ou situação em que esteja, com força de vontade tudo é possível (uma dose de fé, para quem a tem, também ajuda a ter uma força para seguir). Sonhar e querer algo é importante, mas isso não basta quando se trata de REALIZAÇÃO. Passos concretos são fundamentais.

Quando sonhos e metas se entrelaçam, dão um novo ânimo para a vida. Talvez até hoje você só tenha sonhado com o que gostaria de realizar na vida, mas nunca tenha dado nem um passo concreto para realizar este sonho. Ou seja, está vivendo sem metas. Meta é um alvo definido, um ponto certo aonde se quer chegar e pode-se aplicar esse conceito nas diversas áreas da vida: família, profissão, estudo, relacionamento afetivo e social, economia e até finanças pessoais. 

“Ah, tá bom! Eu queria ser rico então!” Talvez você possa, mas já parou para pensar o que você realmente tem feito para isso? Será que você não tem gastado demais com coisas que não te agregam em nada? Será que você não tem poupado menos do que poderia? Ou será que você simplesmente só sonha e não corre atrás do que almeja? 

Nada é fácil. E não tenho a pretensão de dizer isso neste texto. Mas tenho uma audácia para afirmar: nada é impossível quando se realmente quer. Quer ler uma outra historinha? Eu perdi meus pais com 13 anos de idade, passei fome e não tinha perspectiva nenhuma de uma vida melhor. Decidi que antes dos 30 anos seria funcionário público e compraria a minha casa própria. Essa era minha meta inicial. Se eu consegui? Sim. Como? Capinei terrenos baldios, carreguei pedras e sacos de cimento para ganhar uns trocados para pagar os cursos que me levariam aonde eu queria. Deixei de ficar deitado no sofá “sonhando” em ter uma casa e ter um emprego público. Tracei a minha meta e desenhei o caminho que eu queria percorrer. Se eu quero ser rico? Sinceramente não sei. Este nunca foi um sonho meu, talvez por isso nunca tenha sido uma meta minha. Tenho outras, que talvez me levem próximo a este nível de conforto tão almejado por muitos e já tenho os caminhos traçados e alguns passos dados.

Tenho convicção que tenho muitas vontades a realizar, mas, por enquanto, nenhuma frustração de até onde consegui chegar. Sabe porquê? Continuo perseguindo meus sonhos, que lá atrás transformei em metas. E penso, principalmente, que nada pode me parar se EU mesmo não permitir. Há caminhos possíveis, creia. É só você assoprar a fumaça que te impede de seguir e enfraquecer o receio e a preguiça que te paralisam. Boa semana!

Leia Também:
Leandro Faria  
Julio Britto: carioca, advogado, amante de telenovelas, samba e axé music. Ator nas horas vagas, fã de Nelson Rodrigues e tudo relacionado a cultura trash. É leonino de 29 de julho de 1980, por acaso, uma terça-feira, mesmo dia da semana colabora aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter



A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: