segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Divã: Será Que Sou Bissexual?





E tem gente que diz que meu jeitinho fofo não é lá muito eficiente na hora de aconselhar pessoas. Viram só, amiguinhos? Chupem essa! Meu direct do Instagram bombou de dúvidas depois da primeira coluna Divã aqui no Barba Feita e é fato: a coluna veio para ficar. Então, não se apressem ou se estressem, uma hora eu respondo por aqui a sua dúvida amorosa-sexual-existencial. Porque agora eu sou coach e coach é assim. Minha formação de coach: a vida (alheia). Rá!

Mas, sem mais delongas, vamos a coluna do dia. Com vocês, nosso amigo Hétero Flexível e sua dúvida de hoje!

Olá,

Tenho 27 anos e namoro uma menina de 24. Gosto muito da minha namorada, mas já fiquei com outras duas meninas depois que começamos a namorar, inclusive uma casada. No meu entender não mudou em nada o meu sentimento (que é verdadeiro). Mas esse não é meu maior problema…

O meu maior problema é que, às vezes, sinto atração física por outros rapazes. Essa atração é simplesmente física, não sentimental; às vezes, tenho vontade de experimentar sexo com eles, mas não tenho vontade de trocar carinhos e beijos como tenho com mulheres.

Posso me considerar um bissexual?
Hétero Flexível

Se tem algo que me deixa intrigado, é imaginar o que se passa na cabeça das pessoas. E não digo isso de maneira específica e sim de maneira mais genérica. Eu ando pela rua, reparo em alguém e imagino: o que será que essa pessoa pensa/faz quando não tem ninguém olhando? Como será a particularidade desse ser?

Enfim, estou divagando. O que interessa realmente é a dúvida do nosso amigo Hétero Flexível. Então, vou ser bem didático, antes de qualquer coisa. Por isso, anotem e levem pra vida:
Heterossexual é quem sente atração física/emocional por pessoas do sexo oposto; homossexual é quem sente atração física/emocional por pessoas do mesmo sexo. 
Preto no branco e simples assim. Mas, como sexualidade nunca é uma coisa de verdades incontestáveis, existem muitas pessoas que passeiam pelos dois gêneros, podendo facilmente se relacionar com ambas. São os chamados bissexuais.

Temos a tendência de encarar como anormal o que não entendemos. Assim, os bissexuais devem ser, provavelmente, os que mais sofrem preconceito. Sofrem preconceito por parte dos héteros, que não entendem como alguém pode gostar de dois gêneros; sofrem preconceito por parte dos gays, que normalmente taxam o bissexual de gay enrustido. Entretanto, a sexualidade é um espectro, não tem de ser definida. Sexo é para nos fazer felizes e não para nos limitar.

O que você não deixou claro, Hetero Flexível, qual é a sua de verdade. Porque sim, você pode ser gay e se relacionar com mulheres por não aceitar isso; como você também pode ser bissexual e curtir os dois sexos. Durante sua mensagem você faz questão de frisar seu interesse em mulheres, como se precisasse mascarar o que sente por homens. Trechos como “namoro uma menina de 24″, “já fiquei com outras duas meninas depois que começamos a namorar, inclusive uma casada”, “não mudou em nada o meu sentimento (que é verdadeiro)”, “tenho vontade de experimentar sexo com eles (homens), mas não tenho vontade de trocar carinhos e beijos como tenho com mulheres” apenas atestam isso. Você quer sim experimentar, mas tem medo de se tornar gay por isso. Que bobagem, rapaz!

A situação é simples: se você tem vontade de experimentar, faça isso. Não sejamos hipócritas e não arrumemos desculpas vazias para fazer ou não algo. Você pode ser hétero, gay ou bissexual; não é com quem você transa que define seu caráter e já passou da hora de nossa sociedade enxergar isso. E, convenhamos: o problema na sua mensagem passa longe da sua sexualidade, uma vez que, pelo que entendi, as suas "ficadas" com outras mulheres não foi com o consentimento da sua namorada.

Respondendo então a sua pergunta: você pode então se considerar bissexual? Depende. Se sente tesão nos dois sexos, sim, você pode se considerar um bissexual. Se sentir só tesão em mulher, você é hétero (não é o caso, pelo que escreveu). Se sentir tesão só em homem, mas força o envolvimento com mulheres para mascarar isso, você é gay.

O que importa, na verdade, é deixarmos o preconceito de lado e focarmos em nossa felicidade e na nossa própria vida - e, no seu caso, na felicidade da sua namorada, inclusive. No dia em que aprendermos que o que o outro faz da vida sexual é problema única e exclusivamente dele, o mundo será um lugar bem melhor de se viver.

Um beijo, 
Leco Faria
___

Então, já sabem: se tiverem alguma dúvida ou quiser o meu palpite, mandem um email clicando aqui ou um direct lá no meu Instagram, ok? Vai que você aparece por aqui na coluna. Ou não! ;-)

Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: