quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Barbitúricos Chegou




O último fim de semana foi de muitas emoções para mim. A mais relacionada ao meu trabalho aqui neste blog foi o lançamento do nosso livro Barbitúricos, que juntou 20 crônicas de cada um dos cinco colunistas do Barba Feita. Como quem me lê aqui geralmente sabe, já lancei dois livros meus, em 2012 e 2016, e participei de uma coletânea antes, em 2009. Mas um novo livro é como um novo filho: nenhum é igual ao outro.

Barbitúricos me permitiu algo que nenhum dos meus livros anteriores conseguiu: ter um recorte do que eu realmente penso, e não do que eu imagino, como nas minhas ficções. São coisas muito distintas e agradar leitores de um dos gêneros não é tão fácil quanto de outro. O resultado? Só veremos com o tempo....

Curiosamente, o dia do lançamento se Barbitúricos foi exatamente o dia em que, cinco anos atrás, eu anunciava que havia ingressado no time de colunistas do Barba Feita. De lá pra cá, muita coisa mudou: fiz amigos que não conhecia e trouxe amigos para fazer parte do grupo. O Barba Feita foi o primeiro fórum de discussão do qual eu participei na vida em que não havia vergonha de se falar NADA, ainda que houvesse quem julgasse, claro. Somos seres julgadores por natureza e lá não seria diferente... Mas isso nunca foi impeditivo para sermos livres para falar.

No Barba Feita percebi que muitas pessoas esperam a quarta-feira chegar para ler o meu texto. Às vezes, achamos que não fazemos falta... Mas há sempre alguém para lembrar que, sim, sempre existe com quem compartilhar o que achamos do mundo, ainda que de forma bem amadora. E também conheci haters. Pontualmente, mas conheci. O bom é que os haters se vão e os lovers ficam...

Agora é torcer e trabalhar para que esse filho novo, a dez mãos, seja um sucesso. Dêem essa força pro nosso Barbitúricos!

 Leia Também:
Leandro Faria  
Paulo Henrique Brazão, nosso colunista oficial das quartas-feiras, é niteroiense, jornalista e autor dos livros Desilusões, Devaneios e Outras Sentimentalidades e Perversão. Recém chegado à casa dos 30 anos, não abre mão de uma boa conversa e da companhia dos bons amigos.
FacebookInstagram


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: