segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Barbitúricos: Cinco Pais e Um Bebê




Sabem o velho clichê de que não podemos passar pela vida sem ter um filho, plantar uma árvore ou escrever um livro? Pois é, filhos nunca estiveram nos meus planos – e tenho quase plena certeza de que nunca estarão; já semeei plantas diversas, mas nunca plantei uma árvore - mas, vai que um dia rola; e, agora, eu escrevi um livro. Ou, pelo menos, 20% de um livro. E vocês não imaginam o prazer e a felicidade que é ver uma ideia que surgiu tão despretensiosamente virando realidade, ganhando páginas, mobilizando pessoas e ganhando “vida”. 

Barbitúricos: 100 Pílulas do Barba Feita surgiu por acaso. Foi o Marcos Araújo, nosso colunista das sextas-feiras quem sugeriu a ideia como forma de comemoração dos cinco anos de existência do projeto e nós fomos cooptados por ele, que foi um líder nato, nos guiando, cobrando e fazendo essa ideia virar realidade. Até que no último dia 23 de novembro, dentro do evento LER - Salão Carioca do Livro - e é chique demais dizer isso, tivemos o lançamento oficial de Barbitúricos, com direito a sessão de autográfos, fotos e overdose de amor e carinho de amigos e conhecidos. 

O dia não foi dos melhores. O Rio de Janeiro, palco desse lançamento, estava em suspenso por outro grande evento: a final da Libertadores da América, com o time do Flamengo podendo sagrar-se campeão da competição depois de 38 anos, o que acabou acontecendo. Então, sabíamos que o público não seria muito grande, mas fomos surpreendidos com tanta gente querida aparecendo e doando um pouco de seu tempo para nos prestigiar. Foi lindo e agradecemos a cada um de vocês. 

Mas, foi aí que outros amigos, aqueles que não conseguiram comparecer, começaram a se manifestar: "poxa, eu queria ter ido, vocês farão outra noite de autógrafos?". Antes de mais nada é preciso frisar que o projeto tem cinco pais, com cinco agendas e que conseguir nos reunir juntos e no mesmo local não é das coisas mais imples - e sabemos bem disso, pois até nossos momentos de bebedeira ocasional são raros. Mas a gente se esforça e quer realmente fazer desse nascimento, do nosso filho juntos, algo especial. Então, se você gosta da gente e quer nos fazer felizes, save the date, pois teremos outra noite de autógrafos no dia 08 de janeiro de 2020, quarta-feira, das 18h às 21h, no foyer do Teatro Sesi/Firjan, no centro do Rio. E, apesar do lançamento na LER ter sido incrível, dessa vez será um evento todo nosso, em um lugar bem legal e num horário mais acessível para todos. 

A ideia do livro, pra quem se pergunta e ainda não teve uma resposta, é de comemoração. Barbitúricos reune 100 crônicas selecionadas - ou 100 pílulas, como preferimos chamar: 20 textos de cada um dos autores titulares do Barba Feita. As crônicas falam sobre as dificuldades do mundo contemporâneo, relações sociais, sexo, política, arte, comportamente e... resistência! 

Em tempos como os nossos, com a sociedade cada vez mais fragmentada, a ideia de Barbitúricos é ser um ótimo remédio, sem contra-indicações e cuja superdosagem só traz benefícios a todos nós. E todo texto, eu garanto, tem uma grande dosagem de amor em sua fórmula. 

"Poxa, eu quero ler Barbitúricos, mas não moro no Rio, como faço?", você pode estar se perguntando. O livro já encontra-se disponível para venda nas grandes redes de livrarias e também na internet. Pra facilitar, compartilho com vocês os links de vendas na internet, em diversos sites e fica ao seu critério clicar e adquirir o nosso filhotinho na loja que melhor preferir:

Assim, ficamos combinados assim: se quiser ler Barbitúricos logo, adquira em uma livraria física ou numa virtual, em qualquer dos links que mencionei acima. Se não estiver com pressa, espere até o dia 08/01/2020 e venha prestigiar nossa noite de autográfos, nos dar um abraço e ganhar nossa assinatura e carinho no seu livro (e você pode comprar antes, ler e levar pra gente autografar, vale o que você preferir). 

Escrever semanalmente uma coluna é um desafio. Mas saber que já faço isso há cinco anos e, agora, ver isso materializado em forma de livro dá uma alegria absurda, que transborda. Obrigado a todos vocês que me lêem sempre ou ocasionalmente. Barbitúricos - e o Barba Feita - existe graças a cada um de vocês!

 Leia Também:
Leandro Faria  
Leandro Faria:, do Rio de Janeiro, 30 e poucos anos, viciado em cultura pop em geral. Gosta de um bom papo, fala pelos cotovelos e está sempre disposto a rever seus conceitos, se for apresentado a bons argumentos. Odeia segunda-feira, mas adora o fato de ser o colunista desse dia da semana aqui no Barba Feita.
FacebookTwitter


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: