quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

O Fim de uma Era




Não sei se você é do tipo que começa um papo falando sobre signo. Mas, acreditando ou não, quase todo mundo sabe qual zodíaco rege o dia de seu nascimento. Algumas vezes, isso até inclui  o ascendente, a lua e o meio do céu. É quase como saber qual é o nome do seu Orixá. Iemanjá e Oxalá possuem filhos a rodo.

Na semana passada aconteceu a primeira lua cheia do ano. E não foi só isso, tivemos também o primeiro eclipse. Ele aconteceu no signo de Câncer. Nada de revirar os olhos. Câncer não é tão ruim assim. Pelo pouco que li nos quinhentos perfis que sigo no Instagram sobre o tema, essa conjunção vai trazer mudanças. É o fim de um ciclo. Quase o término de uma era...

Mas meu signo é Libra, meu ascendente é Aquário e minha lua está em Virgem. O que isso significa com esse eclipse? Não faço a menor ideia. Durante a semana li algumas coisas a respeito, mas nada me pareceu muito alarmante ou significativo. Mudanças aqui, amigos precisando de ajuda ali... Nada de muito novo sob o sol. Até que essa semana se iniciou e acontecimentos fizeram tudo mudar de repente. Bem mais que de repente. 

Algumas mudanças aconteceram, sem avisar, mas se tornaram realidade. Meus amigos passaram por algumas coisas que me deixaram surpreso. Até me ajudou a reavaliar algumas coisas que passavam pela minha cabeça. A mudança acaba tendo esse poder extra. Ela muda o que a gente acredita em um piscar de olhos. O que chega a dar certo medo e ansiedade. Mudar assusta, mas é bom pra caramba! 

Ao ouvir alguns amigos, aprendi que a gente pode fugir das mudanças, do adeus, do final de ciclo, só não podemos fugir da nós mesmos. O que chega a ser poético e triste, tudo muito junto e muito misturado dentro do peito.

Ainda é cedo para dizer se minha vida já está diferente após o eclipse da semana passada. Acho que não, só não tenho total certeza ainda. Afinal, finalizar ciclos, iniciar mudança e dizer adeus para uma era inteira é muito dificil, mas o que aprendemos aos poucos, com um passo de cada vez. 

E aí, será que o eclipse já mudou a sua vida?

 Leia Também:
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookInstagram


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: