quinta-feira, 21 de maio de 2020

Valéria: Vale a Pena Conferir a Nova Série Espanhola da Netflix?





Quatro amigas com personalidades distintas e que se encontram em fases diferentes da vida, não é uma premissa inédita, mas é o ponto de partida para entender o universo da nova série da Netflix: Valéria

A personagem título sonha em ser escritora, tem pouco dinheiro em sua conta no banco e vive um casamento em crise, mesmo que essa ficha ainda não tenha caído... Nem para ela e, principalmente, para o seu marido Adrián (Ibrahim Al Shami J.), com quem é casada há seis anos. Enquanto Valéria (Diana Gómez) quer investir o tempo em seu livro, o marido quer que ela ajude a pagar as contas. Ela espera apoio, mas acaba recebendo pressão para arranjar um emprego.

A vida se complica ainda mais quando Valéria conhece o belíssimo - e põe belíssimo nisso - Victor (Maxi Iglesias). Ele é instigante, inteligente e, eu já disse bonito? O pacote completo de problemas. Feito na medida para mexer com a vida de qualquer pessoa. E, para piorar, ele sabe disso.

Do lado oposto está Adrián, o marido. Não que ele não possa concorrer com Victor. Ele também possui o seu charme, tem os seus encantos, mas é um personagem que ora você sente vontade de berrar e fazer com que ele acorde para vida e ora tem vontade de abraçar. Afinal, ele está tentando… No fundo, está tão perdido quanto sua mulher. Ele também não realizou o seu grande sonho, não é feliz no trabalho que vem realizando e só espera ter o dinheiro necessário para poder viajar e começar a realizá-lo.

Lola (Silma Lópes) é o oposto dos dilemas da melhor amiga. Tem um bom emprego, mora em um apartamento bacana e ajuda na criação do irmão que é cadeirante. Livre sexualmente, prefere não ter compromisso sério com ninguém. Gosta de ser dona dela mesma, apesar de andar se encontrando, algumas vezes consecutivas, com um cara casado. Ela diz que o problema é dele, que é comprometido, e não dela… Mas será mesmo? Talvez toda segurança que sente na parte sexual tenha sido tirada da insegurança que vem da vida sentimental: ela, o irmão e o pai foram abandonados pela mãe e isso acabou deixando marcas profundas.

Carmen (Paula Malia), por sua vez, é a amiga certinha e romântica. Trabalha em uma agência de publicidade e está em um momento de ascensão de carreira, além de ter um crush por Borja (Juanlu González), seu colega de trabalho. O que parece ser só platônico acaba até se realizando, mas não do jeitinho com que ela (e a gente) imagina.

A última amiga do grupo é Nerea (Teresa Riott). Advogada, trabalha com os pais e ainda não saiu do armário… para eles. Ela reclama que vive indo em boate hétero com as amigas e acaba não conhecendo ninguém e nem anda fazendo sexo. Sua jornada nessa primeira temporada é tímida, mas acontece. 

Amor, carreira, sexo e desejo são alguns dos questionamentos que permeiam os oito episódios da série. Sei que, em um primeiro momento, tudo pode soar, para quem tem mais bagagem, como uma vibe Sex and The City (1998 - 2004), mas apesar das semelhanças iniciais, essas mulheres possuem o próprio caminho para trilhar, cheio de questionamentos atuais e com uma abordagem própria. 

Ambientada na charmosa Madri, já bastante conhecida pelos fãs de La Casa de Papel, Valéria é uma série despojada e que vai cativando não só por sua história, mas principalmente por seu elenco extremamente carismático e que vende os seus personagens. E respondendo a pergunta que fiz no título, sim a série vale muitíssimo a pena. Com seus episódios de mais ou menos quarenta minutos, a trama vale a maratona do final de semana.

Se você leu até aqui e assistiu a série, me conta o que achou. Torce por uma segunda temporada?
Leandro Faria  
Silvestre Mendes, o nosso colunista de quinta-feira no Barba Feita, é carioca e formado em Gestão de Produção em Rádio e TV, além de ser, assumidamente, um ex-romântico. Ou, simplesmente, um novo consciente de que um lance é um lance e de que romance é romance.
FacebookInstagram


A opinião dos colunistas não representa necessariamente a posição editorial do Barba Feita, sendo estes livres para se expressarem de acordo com suas ideologias e opiniões.

Nenhum comentário: