sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

E Que Venham as Listas de 2017





Quando vai chegando o fim do ano, é chegada a hora de preparar um balanço sobre o que fizemos (ou deixamos de fazer) e começar a produzir as famosas resoluções de fim de ano, acompanhadas das listas de projetos que podem se tornar realidade. 

Eu sempre adorei fazer listas, pois me ajudam até hoje a manter o foco.  Daqui a alguns dias já começarei a produzir os tópicos de ações programadas para 2018.  Mas hoje, venho aqui apresentar para vocês uma outra lista - a dos melhores de 2017.  Vocês podem me perguntar:  “mas teve coisa boa em 2017?  Um ano tão surreal que parece que já entrou virado ao avesso?”.  Foi um ano terrível, tenho que concordar.  Mas, culturalmente falando, trouxe boas novidades.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Gravadoras, Contratem Glória Groove!





Uma das melhores surpresas dessa semana foi ver o nome de Aretuza Lovi como nova contratada da gravadora Sony Music. Wow, pensei. Mais uma Drag sendo reconhecida e tendo a chance de mostrar o seu trabalho para grande massa. Mas logo em seguida pensei: E a Glória Groove? 

Não quero desmerecer em nada a nova conquista de Aretuza. Já que quanto mais drags visadas musicalmente, melhor, mas não posso negar que Glória Groove merece isso também. Ela é dona de vocais poderosos, presença de palco de deixar muitos babando e dona de composições maravilhosas. Ela já está mais do que pronta para o mercado. 

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Família, Família...





No próximo sábado, minha mãe completa 60 anos de idade. Marca que antes assustava, mas hoje ainda permite construir muitas coisas nessa vida. Minha mãe já apareceu por diversas vezes aqui nos meus textos: sempre com um ensinamento, dentro da sua simplicidade de vida. Aprendi com ela valores que considero imprescindíveis. E sigo aprendendo: minha mãe me ensinou que, após ingressar nas redes sociais, é possível, sim, se tornar alguém ainda melhor e fugir da imbecilidade que nos cerca.

Mas não vim aqui falar apenas da minha mãe. Vim falar de família como um todo. Sim, eu sou um cara família. Quando era adolescente, meus amigos não entendiam porque eu preferia estar em um compromisso com meus pais e minha irmã a sair para fazer algo com eles no fim de semana, por exemplo. Sempre tive uma proximidade absurda com minha irmã, uma cumplicidade enorme com a minha mãe e uma conexão única com o meu pai. Pode parecer piegas, porém, sim, eles são a minha base.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Meu 2017 Em Forma de Música





E aí, gente, como é que ceis tão? Eu tô bem, e hoje vim rapidinho pra falar sobre Música, afinal, é o que eu amo, e eu quero dividir com vocês o que eu mais ouvi nesse ano todo!

Começando por ela, minha diva, Morgan James:


segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

O Poder e o Impossível





Dentro do cinema, existe aquele subgênero de filmes motivacionais, onde o protagonista enfrenta uma situação extrema e, por causa dela, consegue mudar a sua vida. Normalmente, são filmes baseados em histórias reais, cheias de otimismo e de inspiração. E esse é o caso de O Poder e o Impossível (6 Below: Miracle on the Mountain, no original), estrelado por Josh Hartnett e que entra em cartaz  na próxima quinta, 14/12, nos cinemas brasileiros. O legal, pelo menos pra mim que fui assistir ao filme sem saber nada sobre sua história, é que ele é um longa bem realizado e com uma trama interessante, que rouba a nossa atenção.

Na trama, Josh Hartnett vive o protagonista Eric, um jovem rebelde e impulsivo, viciado em metanfetamina desde que viu a sua carreira no hóquei naufragar. Depois de um acidente de carro, ele se isola em uma estação de esqui em High Sierra e, praticando snowboard, acabe perdido nas montanhas. E ali, em condições extremas, terá de lutar para sobreviver, enquanto repassa a própria vida até aquele momento. 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Assim Nascem os Rockstars




Eu sempre quis ter uma banda.  Quando pequeno, me via na icônica capa do Sgt. Peppers, dos Beatles, que anos mais tarde também vim saber que era uma banda imaginária criada pelo quarteto fantástico de Liverpool.   Aos sete ou oito anos, ficava fascinado por aquele contraste do amarelo e vermelho, do encarte multicolorido e da quantidade de personagens daquela capa sensacional na qual não conseguia identificar ninguém de imediato, mas imaginava que eram fãs reverenciando os seus ídolos, mas como se estivessem no mesmo palco, participando de uma grande celebração.

Sgt. Peppers foi, talvez, o meu primeiro encontro com a música.  Depois me apaixonei por Queen.  Queria ser Freddie Mercury e comandar a platéia.  Quis ser também Robert Smith e me esconder atrás dos cabelos desgrenhados, do delineador negro e da maquiagem borrada.  Aquele “disco do velho na capa” do The Cure tocava noite e dia.  E tal qual um campeão do programa Qual é a Música?, do Silvio Santos, conseguia identificar na primeira nota qualquer canção aleatória daquele álbum.

quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

10 Feats Com Anitta Que Queremos Ver Em 2018





Hoje é sete de dezembro e ainda estamos aguardando o quê de 2017? Vai Malandra, última música do projeto Xeque-Mate, obvio! Mas enquanto a nova música não vem… Nada melhor do que pensar nos feats que ainda estão por vir. Afinal, se tem uma coisa que Anitta fez esse ano foi colaborar em música de vários cantores de gêneros musicais diferentes. Teve feat com Simone & Simaria, Wesley Safadão e Nego do Borel, Harmonia do Samba, Gustavo Mioto, Solange Almeida, Pabllo e Major Lazer.

Assim, decidi reunir em uma lista bem simples, só com dez nomes, cantores que QUEREMOS, SIM ver ao lado de Anira em 2018, em novas parcerias musicais.

Vamos pra minha lista?